Corretora dos irmãos Winklevoss lança cartão com cashback em bitcoin e fala em IPO

Gemini, exchange fundada pelos irmãos Winklevoss, anuncia lançamento de cartão de crédito com cashback em cripto e divulga planos para abertura de capital

A corretora de criptoativos Gemini, dos irmãos Winklevoss, anunciou nesta quinta-feira, 14, que pretende lançar um cartão de crédito próprio, com cashback em bitcoin. Além disso, a companhia também informou que pode lançar uma oferta inicial de ações (IPO) em breve.

A informação sobre a abertura de capital da empresa surgiu em uma entrevista dos gêmeos à Bloomberg, quando afirmaram que estão considerando esta opção devido ao crescente interesse de investidores no mercado de criptoativos.

“Estamos definitivamente considerando fazer isso e nos certificando de que temos essa opção. Estamos observando o mercado e também discutindo internamente se isso faz sentido para nós neste momento. Certamente estamos abertos a isso”, disse Cameron Winklevoss.

Com a novidade, a Gemini se junta à outros grandes projetos ligados aos criptoativos que podem fazer IPO em breve. Os dois mais relevantes — e mais avançados — são da Coinbase, maior exchange dos EUA, que já deu entrada na documentação junto às autoridades, e da Bakkt, corretora cripto da empresa controladora da New York Stock Exchange (NYSE).

A Gemini tem experimento crescimento acentuado junto com a alta dos criptoativos. No último dia 12, logo depois do bitcoin atingir sua máxima histórica próximo a 42 mil dólares, a empresa afirmou ter ultrapassado a marca de 10 bilhões de dólares em ativos sob sua custódia.

Cartão de crédito com cashback

Pouco depois do anúncio sobre o seu crescimento no último ano, a Gemini anunciou a compra da Blockrize e os planos para lançar um cartão de crédito com cashback de 3% em bitcoin.

“Combinando a segurança e a confiabilidade da plataforma da Gemini com o programa de recompensas da Blockrize, usuários poderão receber até 3% de volta, em bitcoin ou outras criptos, sobre qualquer compra realizada com o cartão de crédito Gemini”, diz o comunicado da companhia.

Antes de ser adquirida, a Blockrize já pretendia lançar o cartão e tinha uma lista de espera de 10 mil pessoas aguardando o seu lançamento. Após a operação de compra da empresa, a Gemini já lançou sua própria lista de espera, que se somará à primeira.

“O cartão de crédito Gemini tornará mais fácil para qualquer consumidor investir em bitcoin e outros criptoativos, sem mudar seu comportamento [financeiro] atual”, disse Tyler Winklevoss, CEO da Gemini, no comunicado. “Em vez de decidir como e quando comprar criptoativos, os clientes poderão fazê-lo ao realizar suas compras diárias.”

Este não é o primeiro cartão de crédito com recompensas em bitcoin. No fim de 2020, a BlockFi anunciou parceria com a Visa para um produto semelhante — no entanto, o cashback era limitado a 1,5%.

Inicialmente, o cartão de crédito Gemini estará disponível apenas para residentes nos Estados Unidos.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 15,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 44,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa quinzenal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.