Economia

Mauro Vieira defende integração financeira do Mercosul pelo Sistema de Pagamento em Moeda Local

Mauro Vieira ressalta o fortalecimento da utilização do SML como caminho para impulsionar a integração econômica entre os países do bloco

Uma iniciativa no mesmo sentido é defendida com a China (Lula Marques/Agência Brasil)

Uma iniciativa no mesmo sentido é defendida com a China (Lula Marques/Agência Brasil)

Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo

Agência de notícias

Publicado em 3 de julho de 2023 às 15h09.

Última atualização em 3 de julho de 2023 às 15h14.

O ministro das Relações Exteriores, Mauro Vieira, defendeu na tarde desta segunda-feira, 3, a integração financeira do Mercosul mediante o uso do Sistema de Pagamento em Moeda Local (SML). O teor do discurso, fechado e posteriormente divulgado à imprensa.

"A integração financeira deve ser fortalecida. Considero que o principal caminho, no curto prazo, deve ser a ampliação do uso da opção de que já dispomos: o Sistema de Pagamento em Moeda Local do Mercosul (SML), que possibilita aos exportadores e importadores dos países sócios transacionarem em suas respectivas moedas locais", afirmou o chefe do Itamaraty.

Integração do Mercosul

A integração financeira no Mercosul mediante uma câmara de compensação ou a criação de uma moeda comum exclusiva para transações comerciais é uma bandeira do presidente Luiz Inácio Lula da Silva para reduzir a dependência do bloco em relação ao dólar. Uma iniciativa no mesmo sentido é defendida com a China.

"O Brasil tem simplificado os procedimentos de operacionalização do SML e ampliado a cobertura de instituições elegíveis a operar o sistema", acrescentou Mauro Vieira.

Como mostrou mais cedo o Broadcast, sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado, diplomatas não apostam em avanços na integração financeira durante este encontro. A cúpula do Mercosul começou nesta segunda-feira, 3, em Puerto Iguazú, na Argentina, país que na terça-feira, 4, passará a presidência pro-tempore do bloco para o Brasil — quando o tema integração financeira poderá ganhar tração.

Acompanhe tudo sobre:Mauro VieiraMercosul

Mais de Economia

Após pedido do governo, Zanin suspende liminar que reonera a folha de pagamentos por 60 dias

Haddad: governo anuncia na próxima semana medidas sobre impacto e compensação da desoneração

Fiergs pede ao governo Lula flexibilização trabalhista e novas linhas de crédito ao RS

É possível investir no exterior morando no Brasil?

Mais na Exame