Economia

Mantega prevê redução no preço de combustíveis

Segundo ele, a redução ajudará a controlar a inflação


	Ministro da Fazenda, Guido Mantega: "nós teremos o menor preço de etanol e portanto o menor preço de gasolina", disse
 (Elza Fiúza/ABr)

Ministro da Fazenda, Guido Mantega: "nós teremos o menor preço de etanol e portanto o menor preço de gasolina", disse (Elza Fiúza/ABr)

DR

Da Redação

Publicado em 23 de abril de 2014 às 13h56.

Brasília - O ministro da Fazenda, Guido Mantega, previu hoje uma redução dos preços de combustíveis nos próximos dois meses, quando entrará no mercado a produção de etanol.

Segundo ele isso vai ajudar a controlar a inflação. "Isso vai acontecer entre maio e junho. Nós teremos o menor preço de etanol e portanto o menor preço de gasolina".

Em rápida entrevista após participar de lançamento do portal de comércio exterior, o ministro da Fazenda negou que o governo vá aumentar a participação de álcool anidro na gasolina para ajudar nesse combate à inflação.

"Sempre é possível, mas nesse momento não estamos cogitando. Hoje a mistura é de 25% e nós agora estamos num período em que o etanol aumenta sua produção. Estamos começando a safra (de cana de açúcar) e quando entrar essa safra vai reduzir o preço do etanol e também dos combustíveis" afirmou o ministro.

Acompanhe tudo sobre:CombustíveisGuido MantegaPersonalidadesPolítica no BrasilPolíticosPolíticos brasileirosPreços

Mais de Economia

Plano Real, 30 anos: Edmar Bacha e o papelzinho azul que deu origem à nova moeda

Plano Real, 30 anos: "URV, POR QUE ESSE PLANO É MELHOR QUE TODOS OS ANTERIORES?"

Plano Real, 30 anos: a reforma das reformas — e o futuro da moeda no Brasil

Mais na Exame