Economia

Lances mínimos para Galeão e Confins somam R$5,9 bi

Leilão está marcado para 22 de novembro, na BM&FBovespa, e estima-se investimentos de R$5,7 bilhões no aeroporto fluminense e R$3,5 bilhões no mineiro

EXAME.com (EXAME.com)

EXAME.com (EXAME.com)

DR

Da Redação

Publicado em 4 de outubro de 2013 às 08h26.

São Paulo - A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) aprovou e publicou na madrugada desta quarta-feira o edital do leilão de concessão dos aeroportos de Galeão (RJ) e Confins (MG), que exigirá lances mínimos que totalizam quase 6 bilhões de reais.

De acordo com o edital, o aeroporto de Galeão exigirá um lance mínimo de 4,828 bilhões de reais, e Confins de 1,096 bilhão.

O leilão está marcado para 22 de novembro, na BM&FBovespa, e estima-se investimentos de 5,7 bilhões de reais no aeroporto fluminense e 3,5 bilhões no mineiro.

Segundo a Anac, Galeão e Confins representam juntos a movimentação de 14 por cento dos passageiros e 10 por cento da carga no país.

O leilão dos dois aeroportos representa o segundo movimento desse tipo no setor aéreo, após a licitação dos terminais de Guarulhos (SP), Viracopos (SP) e Brasília (DF), em fevereiro de 2012, quando o governo arrecadou 24,5 bilhões de reais com as concessões.

Pelo edital publicado nesta sexta-feira, poderão disputar o leilão de Galeão consórcios de empresas nos quais pelo menos uma delas tenha experiência na operação de aeroportos com movimento superior a 22 milhões de passageiros por ano. No caso de Confins a exigência é de 12 milhões.

Esses operadores terão que ter participação de no mínimo 25 por cento no consórcio e comprovar a experiência em pelo menos um dos últimos cinco anos.

Os vencedores das concessões de Guarulhos, Viracopos e Brasília poderão disputar o leilão de Galeão e Confins mas terão participação limitada a 14,99 por cento do consórcio, sem participação no controle.

Dessa forma, o governo acata as recomendações feitas pelo Tribunal de Contas da União (TCU).

Entre as empresas que venceram as concessões passadas estão Invepar (Guarulhos), Triunfo Participações (Viracopos) e Engevix (Brasília).

Acompanhe tudo sobre:Aeroporto de ConfinsAeroportosAeroportos do BrasilEmpresasGaleãoLeilõesTransportes

Mais de Economia

Nova presidente da Petrobras troca três dos oito diretores da estatal

Votação do Marco Regulatório do Hidrogênio deve ocorrer antes do recesso, diz Arnaldo Jardim

Opinião: Hidrogênio para a Neoindustrialização

Prévia do PIB: IBC-Br fica estável e fecha abril com variação de 0,01%, abaixo da expectativa

Mais na Exame