Índice de vendas no varejo da Cielo sobe 4,7% em fevereiro

De acordo com a empresa, destaque positivo foi a aceleração no setor de vestuário

Loja de roupas: setor de vestuário contribuiu para o bom resultado do varejo em fevereiro (Germano Lüders/Exame)

Loja de roupas: setor de vestuário contribuiu para o bom resultado do varejo em fevereiro (Germano Lüders/Exame)

R

Reuters

Publicado em 15 de março de 2019 às 10h25.

São Paulo — As vendas no varejo brasileiro cresceram 4,7 por cento em fevereiro ante igual mês de 2018, descontada a inflação, de acordo com o Índice Cielo do Varejo Ampliado (ICVA), que acompanha 1,4 milhão de pontos de vendas ativos credenciados à empresa de meios de pagamentos no país.

Em termos nominais, que refletem a receita de vendas de fato observada pelo varejista, o ICVA registrou alta de 8 por cento na comparação com o ano anterior.

De acordo com a Cielo, o resultado do mês foi impactado positivamente pelo calendário. O Carnaval, período em que as receitas de vendas são tradicionalmente menores, caiu em março, enquanto que em 2018 a data foi comemorada em fevereiro.

"Mesmo descontando o benefício do calendário, o resultado do ICVA em fevereiro reforça a trajetória de recuperação no varejo", disse Gabriel Mariotto, diretor de Inteligência da Cielo. "Um destaque positivo foi a aceleração no setor de vestuário", acrescentou.

Em janeiro, o ICVA subiu 3,5 por cento na base anual, descontada a inflação. O crescimento nominal foi de 6,8 por cento.

Acompanhe tudo sobre:CarnavalCieloVarejo

Mais de Economia

Haddad fala sobre recado de Lula para reforçar diálogo com o Congresso: 'Eu só faço isso da vida'

Segurança no Brasil tem impacto no prêmio de risco, diz Campos Neto

Prates afirma que não há crise na Petrobras e que tem boa relação com Lula e Silveira

Demanda por diesel sobe 8,7% no 1º bimestre, mas deve perder força no semestre, diz EPE

Mais na Exame