Acompanhe:

IGP-DI acelera alta para 0,46% em agosto

Índice acumula alta de 3,98%, ante 4,84% nos 12 meses até julho

Modo escuro

Continua após a publicidade

	Preços dos combustíveis da Shell: , o Índice de Preços ao Consumidor registrou alta de 0,20%, ante deflação de 0,17% no mês anterior
 (Justin Sullivan/Getty Images)

Preços dos combustíveis da Shell: , o Índice de Preços ao Consumidor registrou alta de 0,20%, ante deflação de 0,17% no mês anterior (Justin Sullivan/Getty Images)

D
Da Redação

Publicado em 6 de setembro de 2013 às, 09h35.

São Paulo - O Índice Geral de Preços-Disponibilidade Interna (IGP-DI) subiu 0,46 por cento em agosto, ante elevação de 0,14 por cento em julho, em meio a preços mais altos tanto no atacado quanto no varejo.

De acordo com os dados da Fundação Getulio Vargas (FGV) nesta sexta-feira, em 12 meses, o índice acumula alta de 3,98 por cento, ante 4,84 por cento nos 12 meses até julho.

O resultado ficou acima da estimativa mais alta, de 0,38 por cento, em pesquisa da Reuters com 22 economistas. A mediana era de uma alta de 0,27 por cento.

Em agosto, o Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA-DI) subiu 0,58 por cento, após alta de 0,20 por cento em julho. O índice calcula as variações de preços de bens agropecuários e industriais nas transações em nível de produtor e responde por 60 por cento do IGP-DI.

Por sua vez, o Índice de Preços ao Consumidor (IPC-DI), registrou alta de 0,20 por cento, ante deflação de 0,17 por cento no mês anterior. O índice mede a evolução dos preços às famílias com renda entre um e 30 salários mínimos mensais e corresponde a 30 por cento do IGP-DI.


Já o Índice Nacional de Custo da Construção (INCC-DI) avançou 0,31 por cento em agosto, após alta de 0,48 por cento em julho. O índice representa 10 por cento do IGP-DI.

O IGP-DI é usado como referência para correções de preços e valores contratuais. Também é diretamente empregado no cálculo do Produto Interno Bruto (PIB) e das contas nacionais em geral.

A principal preocupação atualmente em relação à inflação é o impacto da recente valorização do dólar sobre os preços. Isso levou o BC a adotar um programa de leilões cambiais diários para impedir uma maior turbulência nesse mercado.

Na ata da reunião em que elevou a Selic para 9 por cento, o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central mostrou estar atento à alta do dólar e afirmou que a política monetária deve ser usada para conter os efeitos desse movimento sobre os preços.

Últimas Notícias

Ver mais
Pasta do Comércio da China se compromete a ajudar empresas e a impulsionar demanda doméstica
Economia

Pasta do Comércio da China se compromete a ajudar empresas e a impulsionar demanda doméstica

Há 3 horas

Inflação na zona do euro segue em baixa em fevereiro, a 2,6%
Economia

Inflação na zona do euro segue em baixa em fevereiro, a 2,6%

Há 3 horas

Elon Musk processa OpenAI e Sam Altman por relação com Microsoft
Exame IN

Elon Musk processa OpenAI e Sam Altman por relação com Microsoft

Há 4 horas

Casas Bahia alonga R$ 1,5 bi em dívidas e afasta temores de insolvência
Exame IN

Casas Bahia alonga R$ 1,5 bi em dívidas e afasta temores de insolvência

Há 19 horas

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais