Economia

Haddad nega ‘encomenda’ de Lula para desconto no preço de eletrodomésticos

A ideia de um programa de descontos de eletrodomésticos foi levantada por Lula durante essa semana

Haddad: ministro afirma que não conversou com Lula sobre novo programa (Vinicius Loures/Câmara dos Deputados/Agência Câmara)

Haddad: ministro afirma que não conversou com Lula sobre novo programa (Vinicius Loures/Câmara dos Deputados/Agência Câmara)

Agência o Globo
Agência o Globo

Agência de notícias

Publicado em 14 de julho de 2023 às 12h32.

O ministro da Fazenda, Fernando Haddad, afirmou nesta sexta-feira, 14, que até o momento não houve demanda do Planalto para a equipe econômica avaliar um possível programa de desconto para eletrodomésticos.

Em evento no Planalto, na última quarta-feira, Lula sugeriu um redesenho do programa de desconto para eletrodomésticos - bandeira do seu segundo mandato, em 2009.

Receba as notícias mais relevantes do Brasil e do mundo em primeira mão. Inscreva-se no Telegram da Exame

Ontem, Haddad havia mencionado que uma das pautas do encontro com o presidente, ocorrido esta manhã, seria a demanda para esse programa.

"Não falamos. Não houve nenhuma encomenda para nós e nem sei se haverá. Até pensei que ele iria tocar no assunto, mas a pauta foi Desenrola e orçamento de 2024", disse o ministro, em conversa com jornalistas na Fazenda, após a reunião.

Haddad deve resistir ao novo programa

Na Fazenda, internamente, a avaliação é que o ministro Fernando Haddad irá resistir à ideia - se houve a encomenda do Planalto.

A justificativa é que qualquer medida com impacto fiscal precisa de uma contrapartida — no momento em que a equipe econômica busca reduzir o déficit projetado para as contas públicas este ano e zerar em 2024. Se Lula insistir no programa, Haddad deve aceitar e buscar as fontes para a compensação.

Acompanhe tudo sobre:Fernando HaddadEletrodomésticosLuiz Inácio Lula da Silva

Mais de Economia

Dirigente do banco central europeu fala que corte foi decisão essencial

Haddad afirma que decreto da meta de inflação contínua será publicado em junho

Exclusivo: CMN acabará com restrições para fundos de pensão investirem em imóveis

Relação do empresariado com Haddad “esgarçou”, dizem empresários

Mais na Exame