Economia

G20 admite que OMC precisa de reforma para cumprir objetivos

Documento diz que o comércio internacional e os investimentos são importantes motores de crescimento, produtividade, inovação e criação de empregos

Último encontro do grupo, em 2018, aconteceu em Buenos Aires. Próxima reunião será em Washington, nos dias 11 e 12 de abril. (Arquivo) (Marcos Brindicci/Reuters)

Último encontro do grupo, em 2018, aconteceu em Buenos Aires. Próxima reunião será em Washington, nos dias 11 e 12 de abril. (Arquivo) (Marcos Brindicci/Reuters)

E

EFE

Publicado em 1 de dezembro de 2018 às 16h29.

Buenos Aires - O G20 reconheceu neste sábado que a Organização Mundial de Comércio (OMC) não consegue cumprir com seus objetivos atualmente e, por isso, defendeu na declaração final aprovada na cúpula realizada desde ontem em Buenos Aires, na Argentina, uma reforma para revitalizar o comércio mundial.

O documento, intitulado "Construindo Consenso para um Desenvolvimento Justo e Sustentável", diz que o comércio internacional e os investimentos são importantes motores de crescimento, produtividade, inovação e criação de empregos.

A declaração final assinada pelos líderes do G20 também reconhece a contribuição que o sistema multilateral de comércio, mas ressalta que, atualmente, ele não consegue cumprir seus objetivos, abrindo espaço para melhorias.

"Nós, portanto, apoiamos a necessária reforma da OMC para aperfeiçoar seu funcionamento. Revisaremos o progresso dessa medida na próxima cúpula", afirma o texto publicado ao fim da reunião.

Acompanhe tudo sobre:G20OMC – Organização Mundial do Comércio

Mais de Economia

País pode ter inflação maior que o esperado por causa da tragédia climática no RS, diz Campos Neto

Dívidas sobem 17%, e governo terá de pagar R$ 70,7 bilhões em precatórios em 2025

Caixa destinará R$ 30 mi para recuperação de casas atingidas por enchentes no RS

Por que é importante diversificar a carteira de investimentos?

Mais na Exame