Fed, banco central americano, corta taxa de juros para até 0,25%

Temendo impactos do coronavírus na economia, o comitê monetário zerou taxa de juros, que fica agora entre zero e 0,25%

O Federal Reserve, banco central dos Estados Unidos, anunciou neste domingo, 15, um novo corte de um ponto percentual na taxa de juros do país. A taxa americana ficou agora entre zero e 0,25%.

Os juros americanos estavam até então entre 1% e 1,25%. O último corte feito pelo Fed havia sido feito há menos de duas semanas, em 3 de março, após uma reunião emergencial devido aos impactos do novo coronavírus. Na ocasião, o comitê de política monetária do banco cortou a taxa em meio ponto percentual — antes, os juros estavam entre 1,5% e 1,75%.

No corte deste domingo, o comitê afirmou em nota que “o surto de coronavírus prejudicou as comunidades e distorceu a atividade econômica de muitos países, incluindo dos Estados Unidos”. O Fed também lançou um pacote de 700 bilhões de dólares para amenizar os efeitos do coronavírus na economia americana.

No comunicado, o banco acrescentou ainda que “está preparado para usar sua série completa de ferramentas para apoiar o fluxo de crédito para residências e negócios e, assim, promover seus objetivos máximos de emprego e estabilidade de preço.”

Crescimento menor

A decisão do Fed em cortar novamente os juros vem em meio a crescentes preocupações sobre os impactos da pandemia de coronavírus na economia.

Uma série de instituições vêm reduzindo suas projeções de crescimento global desde a explosão da pandemia de coronavírus. A Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) cortou sua estimativa de crescimento há duas semanas, prevendo crescimento de 3,3% neste ano.

A pandemia de coronavírus começou na China, em dezembro passado, e já infectou mais de 81.000 pessoas no país. No mundo, são mais de 162.000 casos, que vêm obrigando países a instaurar quarentena e paralisar a produção, impactando a economia.

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.