Acompanhe:

Febraban diz que CBS aumentará o spread bancário em 1 ponto porcentual

Imposto a ser criado em reforma tributária pode aumentar diferença entre taxa de juros básica da economia e a cobrada pelos bancos na hora do crédito

Modo escuro

Continua após a publicidade
Banco: de acordo com federação dos bancos, tributos representam 19,3% do spread bancário atualmente (Gustavo Gomes/Getty Images)

Banco: de acordo com federação dos bancos, tributos representam 19,3% do spread bancário atualmente (Gustavo Gomes/Getty Images)

E
Estadão Conteúdo

Publicado em 27 de agosto de 2020 às, 11h48.

Última atualização em 27 de agosto de 2020 às, 13h51.

O presidente da Federação Brasileira de Bancos (Febraban), Isaac Sidney, disse nesta quinta-feira que a proposta do governo de criação da Contribuição sobre Bens e Serviços (CBS) aumentará a alíquota de impostos cobradas das instituições financeiras e poderá representar um aumento de 1 ponto porcentual no spread bancário.

Em reunião virtual da Comissão Mista da Reforma Tributária, Sidney disse que os tributos representam 19,3% do spread bancário atualmente, o que, segundo ele, é mais do que a margem de lucro dos bancos. "Bancos não cobram juros elevados porque querem ou porque gostam", completou.

Ele pediu que a reforma tributária a ser aprovada pelo Congresso Nacional simplifique impostos e reduza os custos associados ao cumprimento das obrigações tributárias, que hoje correspondem a 200 mil horas de trabalho em todo o setor.

O spread bancário é a diferença entre a taxa de juros básica da economia, definida pelo Banco Central, e a cobrada na prática pelos bancos na hora de oferecer crédito.

Últimas Notícias

Ver mais
Haddad: Governo enviará ao Congresso dois projetos para regulamentar reforma tributária
Economia

Haddad: Governo enviará ao Congresso dois projetos para regulamentar reforma tributária

Há um dia

Congresso trabalha para regulamentar tributária ainda este ano, diz Eduardo Braga
Economia

Congresso trabalha para regulamentar tributária ainda este ano, diz Eduardo Braga

Há um dia

Governo quer taxar big techs e estuda quatro formas de taxação
Brasil

Governo quer taxar big techs e estuda quatro formas de taxação

Há 2 dias

‘Não podemos sair da boa vibe do ano passado só por 2024 ser ano eleitoral’, diz Haddad
Economia

‘Não podemos sair da boa vibe do ano passado só por 2024 ser ano eleitoral’, diz Haddad

Há 2 dias

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais