Acompanhe:

Após a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) na noite de quinta-feira, que autorizou o governo federal a quitar integralmente a dívida de precatórios este ano, o Ministério da Fazenda já preparara uma Medida Provisória para viabilizar a medida.

A pasta já entrou em contato com os tribunais regionais, para saber os valores exatos a serem pagos, e assim que essas informações foram enviadas o governo abrirá um crédito extraordinário para viabilizar as transferências.

Na quinta-feira, por nove votos a um, o STF autorizou o governo a pagar essas dívidas, que foram herdadas do governo anterior. Por meio de uma PEC, o Congresso autorizou o governo Bolsonaro, em 2022, a pagar apenas uma parte dos precatórios, o que acabou criando uma dívida paralela não contabilizada.

A Fazenda, agora, quer quitar esse estoque, mas conseguiu a autorização para que esses débitos não sejam contabilizados para o cumprimento da meta de déficit primário. O planejamento da pasta é começar o ano de 2024 com esse passivo já resolvido.

Créditos

Últimas Notícias

Ver mais
Dívida Pública Federal cai 1,08% e fecha janeiro em R$ 6,449 trilhões
Economia

Dívida Pública Federal cai 1,08% e fecha janeiro em R$ 6,449 trilhões

Há 10 horas

Inflação deve continuar a desacelerar, com perda de impacto de choques passados, diz Lagarde
Economia

Inflação deve continuar a desacelerar, com perda de impacto de choques passados, diz Lagarde

Há 10 horas

Governo lança programa proteção cambial para investimento verde com R$ 27 milhões do BID
Economia

Governo lança programa proteção cambial para investimento verde com R$ 27 milhões do BID

Há 11 horas

No G20, líder do FMI diz que é preciso concluir tarefa para conter inflação e elogia Brasil
Economia

No G20, líder do FMI diz que é preciso concluir tarefa para conter inflação e elogia Brasil

Há 13 horas

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais