Economia

Economia dos EUA em queda: PMI composto alcança nível mais baixo em cinco meses

O número veio abaixo da expectativa dos analistas consultados pela FactSet

O índice industrial subiu acima do esperado mas continuou em território de contração, em 49 (Eduardo Moody/Divulgação)

O índice industrial subiu acima do esperado mas continuou em território de contração, em 49 (Eduardo Moody/Divulgação)

Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo

Agência de notícias

Publicado em 24 de julho de 2023 às 12h55.

Última atualização em 24 de julho de 2023 às 12h56.

O índice de gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) composto dos EUA, que engloba os setores industrial e de serviços, caiu a 52 em julho ante 53,2 em junho. Este é o resultado mais baixo dos últimos cinco meses, segundo os dados preliminares divulgados nesta segunda-feira, 24, pela S&P Global.

O número veio abaixo da expectativa dos analistas consultados pela FactSet, que esperavam o número composto em 52 9.

O PMI de serviços dos EUA também caiu e veio em 52,4 em julho, contra 54,4 no mês passado e abaixo da projeção da FactSet de 53 8.

PMI Industrial

O índice industrial subiu acima do esperado mas continuou em território de contração, em 49. Em junho, o índice indicava 46 3. Os analistas ouvidos pela FactSet previam 46.

"Julho está vendo uma combinação indesejável de crescimento econômico mais lento, criação de empregos mais fraca, confiança empresarial mais sombria e inflação persistente", afirmou o economista-chefe da S%P Global, Chris Williamson. Segundo a S&P, a desaceleração no PMI industrial se deve principalmente às restrições nos gastos dos clientes, influenciadas por taxas de juros mais altas, que supostamente reduziram a demanda.

Fique por dentro das últimas notícias no Telegram da Exame. Inscreva-se gratuitamente

Acompanhe tudo sobre:economia-internacionalEstados Unidos (EUA)IndústriaServiços

Mais de Economia

Nova presidente da Petrobras troca três dos oito diretores da estatal

Votação do Marco Regulatório do Hidrogênio deve ocorrer antes do recesso, diz Arnaldo Jardim

Opinião: Hidrogênio para a Neoindustrialização

Prévia do PIB: IBC-Br fica estável e fecha abril com variação de 0,01%, abaixo da expectativa

Mais na Exame