Consórcio Planalto vence leilão da BR-050, deságio de 42,38%

Governo conseguiu dar o pontapé inicial ao seu ambicioso programa de concessões em logística de centenas de bilhões de reais

São Paulo - O Consórcio do Planalto venceu nesta quarta-feira o leilão de concessão do trecho da rodovia BR-050 entre Goiás e Minas Gerais, oferecendo um deságio de 42,38 por cento em relação à tarifa-teto do pedágio fixada no edital da disputa.

Com isso, o governo conseguiu dar o pontapé inicial ao seu ambicioso programa de concessões em logística de centenas de bilhões de reais, principal aposta do governo para reativar a economia brasileira.

O consórcio --formado pelas empresas Senpar, Construtora Estrutural, Construtora Kamilos, Ellenco Construções, Engenharia e Comércio Bandeirantes, Greca Distribuidora de Asfaltos, Maqterra Transportes e Terraplenagem, TCL Tecnologia e Construções e Vale do Rio Novo Engenharia e Construções-- ofereceu tarifa de 0,04534 real por quilômetro.

O grupo venceu concorrentes como CCR, Ecorodovias, Arteris, Triunfo, Odebrecht e Queiroz Galvão na disputa pela BR-050.

Somente na área rodoviária, o plano do governo prevê a concessão de nove trechos de rodovias (incluindo a BR-050), em um total de 7 mil quilômetros de vias que receberão quase 52 bilhões de reais de investimento privado.

O trecho licitado nesta quarta-feira, de mais de 400 quilômetros, liga Cristalina, em Goiás, um dos principais produtores agrícolas do Brasil, à divisa de Minas Gerais com São Paulo, passando pela região do Triângulo Mineiro.

A intenção do governo era ter licitado nesta quarta também a concessão da BR-262, entre Minas e Espírito Santo. Mas, preocupados com os riscos relacionados à participação do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) na duplicação da rodovia, investidores recusaram-se a apresentar propostas.

Na terça-feira, o ministro dos Transportes, César Borges, disse que o governo leiloará a BR-262 no futuro, mas não há uma data definida para isso.

O governo vai ainda redefinir o cronograma dos leilões. O da BR-101, na Bahia, que estava previsto para 23 de outubro, foi para o fim da fila. A concessão da estrada também teria a participação do DNIT nas obras.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.