China tem queda de 9,9% na receita fiscal do 1º bimestre com coronavírus

Ministério de Finanças chinês informou que as receitas de impostos diminuíram 11,2% nos primeiros dois meses do ano ante o mesmo intervalo de 2019

A receita fiscal da China sofreu queda anual de 9,9% no primeiro bimestre de 2020 em meio a uma drástica redução da arrecadação de impostos, uma vez que a atividade econômica e os lucros de empresas encolheram em meio à pandemia do novo coronavírus.

O Ministério de Finanças chinês informou nesta terça-feira que as receitas de impostos diminuíram 11,2% nos primeiros dois meses do ano ante o mesmo intervalo de 2019, enquanto a receita de outras fontes aumentou 1,7%.

Já os gastos ficais do governo chinês recuaram 2,9% no mesmo período.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 15,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 44,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa quinzenal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.