China promete medidas direcionadas para apoiar economia

Autoridades chinesas têm descrito nos últimos dois anos qualquer afrouxamento fiscal e monetário, incluindo cortes de taxas de juro, como "direcionado"

Pequim - O Politburo da China, principal órgão de decisão do Partido Comunista, prometeu intensificar os ajustes "direcionados" à política econômica para fomentar o crescimento estável na segunda maior economia do mundo, de acordo com informações da rádio estatal nesta quinta-feira.

Em um raro reconhecimento dos desafios à frente, o Politburo disse, segundo a rádio estatal, que a China ainda precisa encontrar novos catalisadores para movimentar sua economia em um momento em que os motores antigos estão fraquejando.

Para assegurar que a economia possa sustentar um ritmo "razoável" de crescimento, o Politburo reiterou a linha do governo de que manterá as políticas econômicas amplamente estáveis, ao mesmo tempo em que aumenta ajustes direcionados.

As autoridades chinesas têm descrito nos últimos dois anos qualquer afrouxamento na política fiscal e monetária, incluindo cortes de taxas de juro, como "direcionado".

A política fiscal será "proativa" e a liquidez mantida em nível "apropriado", disse o Politburo segundo a rádio estatal.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também