Bolsonaro: Guedes ainda quer criar Carteira Verde e Amarela

'É uma maneira mais fácil das pessoas se empregarem com menos encargos trabalhistas', declarou o presidente
 (Clauber Cleber Caetano/PR/Flickr)
(Clauber Cleber Caetano/PR/Flickr)
E
Estadão Conteúdo

Publicado em 11/04/2022 às 13:32.

Última atualização em 11/04/2022 às 14:51.

O presidente Jair Bolsonaro (PL) afirmou nesta segunda-feira (11) que o ministro da Economia, Paulo Guedes, ainda deseja formalizar o programa Carteira Verde e Amarela, que reduz os encargos trabalhistas para o empregador. "Paulo Guedes quer criar o Carteira Verde e Amarela, que não conseguiu no ano passado. É uma maneira mais fácil das pessoas se empregarem com menos encargos trabalhistas", declarou o presidente em entrevista ao grupo "O Liberal", do Pará.

Não perca as últimas tendências do mercado: assine a EXAME por menos de R$ 0,37 e receba notícias em primeira mão.

Bolsonaro ainda insistiu que o governo também estuda uma nova redução do Imposto Sobre Produtos Industrializados (IPI). Na semana passada, o presidente afirmou que gostaria de isentar a cobrança do imposto para mototaxistas. Já a ampliação no corte do IPI de 25% para 33% está descartada neste momento, como informou na semana passada o Estadão/Broadcast com fontes da equipe econômica.

O que é a Carteira Verde e Amarela?

A proposta foi enviada ao Congresso Nacional por meio de uma Medida Provisória (MP) e vale só para contratos de remuneração até o teto de 1,5 salário mínimo.

O principal estímulo para a contratação desses jovens é a redução entre 30% e 34% do custo para da mão de obra na modalidade, que terá desoneração na folha de pagamento.