Acompanhe:

Apoio nos EUA terá US$3 mil a famílias e US$4 tri em liquidez, diz Mnuchin

Governo Trump espera colocar pacote para votação na segunda-feira, disse o secretário do Tesouro dos EUA

Modo escuro

Continua após a publicidade
Steven Mnuchin, secretário do Tesouro dos EUA (arquivo) (Kevin Lamarque/Reuters)

Steven Mnuchin, secretário do Tesouro dos EUA (arquivo) (Kevin Lamarque/Reuters)

R
Reuters

Publicado em 22 de março de 2020 às, 17h32.

Última atualização em 22 de março de 2020 às, 17h37.

O projeto de lei que prevê apoio econômico devido ao coronavírus que está sendo finalizado pelo Congresso norte-americano incluirá um pagamento único de 3 mil dólares a famílias e permitirá que o Federal Reserve levante até 4 trilhões de dólares em liquidez para fomentar a economia do país, disse o secretário do Tesouro dos EUA, Steven Mnuchin.

Falando ao programa de televisão "Fox News Sunday", Mnuchin disse que as medidas adicionais de liquidez permitirão ao banco central dos EUA ajudar uma ampla base de empreendimentos a suportar os próximos 90 a 120 dias.

Autoridades do governo Trump esperam finalizar a lei neste domingo e colocar para votação na segunda-feira, disse Mnuchin, acrescentando que outras medidas poderão ser tomadas se a crise não diminuir em 10 a 12 semanas.

Mnuchin disse que a economia dos EUA será claramente afetada pela crise na saúde, mas deve se recuperar assim que o novo coronavírus for contido.

"Precisamos colocar dinheiro na economia agora. Se fizermos isso, pensamos que podemos estabilizar a economia", disse.

Quase um em cada quatro norte-americanos, ou 80 milhões de pessoas, recebeu ordem para fechar empreendimentos e ficar em casa, uma vez que Nova York, Califórnia, Illinois, Connecticut e Nova Jersey instituíram isolamentos estaduais para tentar conter a rápida disseminação da doença respiratória altamente contagiosa.

Últimas Notícias

Ver mais
Aumenta a confiança da indústria, diz pesquisa da FGV
Economia

Aumenta a confiança da indústria, diz pesquisa da FGV

Há 12 horas

IFI reduz estimativa para dívida bruta em 2024, de 78,8% para 77 7% do PIB
Economia

IFI reduz estimativa para dívida bruta em 2024, de 78,8% para 77 7% do PIB

Há um dia

Blinken diz que Argentina 'pode contar' com EUA para estabilizar sua economia
Economia

Blinken diz que Argentina 'pode contar' com EUA para estabilizar sua economia

Há um dia

Governo prorroga inscrições de programa para participação de mulheres no comércio exterior
Economia

Governo prorroga inscrições de programa para participação de mulheres no comércio exterior

Há um dia

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais