Exame logo 55 anos
Remy Sharp
Acompanhe:

ANTT publica nova tabela com valores do frete mínimo

Lei que instituiu a política de pisos mínimos prevê que nova tabela deve sair quando preço do diesel oscilar mais de 10%

Modo escuro

Lei do frete mínimo foi uma das medidas de negociação de Michel Temer com caminhoneiros durante greve (Pixabay/Reprodução)

Lei do frete mínimo foi uma das medidas de negociação de Michel Temer com caminhoneiros durante greve (Pixabay/Reprodução)

A
Agência Brasil

Publicado em 18 de janeiro de 2019, 17h19.

Última atualização em 18 de janeiro de 2019, 20h59.

A Agência Nacional de Transporte Terrestres (ANTT) publicou hoje (18) no Diário Oficial da União (DOU), nova tabela com os pisos mínimos de frete. A Lei 13.703, de 2018, que instituiu a Política Nacional de Pisos Mínimos do Transporte Rodoviário de Cargas, prevê que uma nova tabela com frete mínimo deve ser publicada quando houver oscilação superior a 10% no preço do óleo diesel no mercado nacional. De acordo com a lei, a publicação da nova tabela tem que ser feita até os dias 20 de janeiro e 20 de julho de cada ano, ficando os valores válidos para o semestre.

A política do frete mínimo foi uma das reivindicações dos caminhoneiros que paralisaram as estradas de todo o país em maio do ano passado. A lei especifica que os pisos mínimos de frete deverão refletir os custos operacionais totais do transporte, definidos e divulgados nos termos da ANTT, com priorização dos custos referentes ao óleo diesel e aos pedágios.

De acordo com a legislação, a tabela deve trazer os pisos mínimos referentes ao quilômetro rodado por eixo carregado, consideradas as distâncias e as especificidades das cargas, bem como planilha de cálculos utilizada para a obtenção dos pisos mínimos.

Apesar da publicação, na quarta-feira (16), a Justiça Federal em Brasília aceitou pedido liminar feito pela Federação das Indústrias de São Paulo (Fiesp) e suspendeu a aplicação do tabelamento do frete rodoviário para as entidades filiadas à entidade. A decisão é provisória e foi assinada no dia 7 de janeiro pelo juiz Márcio de França Moreira, da 8ª Vara Federal do Distrito Federal.

Com a decisão, a ANTT ficou proibida de aplicar multas pelo descumprimento da tabela de frete para as empresas filiadas à Fiesp. Cabe recurso da decisão. O juiz Márcio de França Moreira entendeu que houve problemas legais na tramitação da medida provisória (MP) editada no ano passado pelo então-presidente Michel Temer, que estabeleceu a política de preços mínimos. O órgão disse que vai recorrer da decisão.

De acordo com a resolução da ANTT as multas aplicadas a quem descumprir os preços mínimos da tabela do frete rodoviário se enquadram em quatro situações distintas, variando do valor mínimo de R$ 550 e podendo chegar ao máximo de R$ 10,5 mil.

Últimas Notícias

ver mais
Com sede na China, banco do BRICS negocia entrada da Arábia Saudita
Economia

Com sede na China, banco do BRICS negocia entrada da Arábia Saudita

Há 6 horas
Retomada imobiliária na China vai impulsionar metais, diz BHP
Economia

Retomada imobiliária na China vai impulsionar metais, diz BHP

Há um dia
Anfavea projeta venda de até 300 mil veículos a mais em 2023
Economia

Anfavea projeta venda de até 300 mil veículos a mais em 2023

Há um dia
Secretária do Tesouro dos EUA estende prazo para suspender o teto da dívida até 5 de junho
Economia

Secretária do Tesouro dos EUA estende prazo para suspender o teto da dívida até 5 de junho

Há 2 dias
icon

Branded contents

ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

leia mais