Economia

Anac reajusta teto de tarifas de aeroportos Galeão e Confins

Reajuste vale para as tarifas de embarque, conexão, pouso, permanência, armazenagem e capatazia


	Aeroporto do Galeão: reajuste vale para as tarifas de embarque, conexão, pouso, permanência, armazenagem e capatazia
 (Tânia Rêgo/Agencia Brasil)

Aeroporto do Galeão: reajuste vale para as tarifas de embarque, conexão, pouso, permanência, armazenagem e capatazia (Tânia Rêgo/Agencia Brasil)

DR

Da Redação

Publicado em 11 de maio de 2015 às 10h00.

São Paulo - A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) reajustou os tetos das tarifas aeroportuárias dos aeroportos Galeão, no Rio de Janeiro, e Confins, em Minas Gerais, em 8,8963 por cento, segundo decisões publicadas nesta segunda-feira no Diário Oficial da União.

O reajuste vale para as tarifas de embarque, conexão, pouso, permanência, armazenagem e capatazia. Tanto em Galeão quanto em Confins, a tarifa de embarque doméstico do Grupo I passou a 18,73 reais e a internacional a 33,17 reais, enquanto a de conexão doméstica e internacional passou a 8,62 reais.

Os novos tetos tarifários passam a vigorar nesta segunda-feira, sendo que as concessionárias devem divulgar as novas tarifas e podem praticá-las após 30 dias.

A concessionária do aeroporto de Galeão é composta por Odebrecht TransPort e Changi Airports International, enquanto a de Confins é formada por CCR e pela Flughafen Zurich.

Acompanhe tudo sobre:Aeroporto de ConfinsAeroportosAeroportos do BrasilAnacAviaçãoAviõesGaleãoSetor de transporteTransportes

Mais de Economia

Cigarro pode ser taxado em 250% e cerveja em 46%, estima banco

Cade analisa se parceria entre Gol e Azul precisa ser submetida ao órgão

Eletrobras: trabalhadores poderão entrar em greve a partir de 3 de junho

'Esta semana fiquei nervoso porque vi o preço do arroz muito caro no supermercado', diz Lula

Mais na Exame