Natal nas empresas: tempo de reconhecimento

Na coluna antes do Natal, Viviane Martins, CEO da Falconi, lembra as lideranças de duas palavras nas mensagens neste fim de ano: "muito obrigado"
 (JLco - Julia Amaral/Getty Images)
(JLco - Julia Amaral/Getty Images)
V
Viviane Martins

19 de dezembro de 2022, 15h40

Tempos atrás, uma pesquisa apontou que sete em cada dez funcionários se empenhariam mais no trabalho se sentissem que seus esforços eram valorizados. Sobretudo nesta época do ano, quando tantos balanços são feitos a partir de dados tangíveis, números e cifras, vale relembrar o poder gigantesco deste valor intangível: o reconhecimento. Um tema crucial, quando dizemos que é preciso colocar as pessoas no centro de tudo o que as companhias fazem (e como fazem).

Todo o profissional quer ser reconhecido por seus esforços e por suas contribuições à empresa onde trabalha — esta é uma parte de extrema importância na construção de significado no trabalho. Mesmo um singelo muito obrigado, dito de verdade e dirigido para alguém com nome e sobrenome, tem o poder senão de repor toda a energia dispendida ao longo do ano, certamente de nos fazer terminar o ano de coração leve e prontos para os desafios do ano seguinte.

Para ter uma equipe engajada, é preciso que todos os seus integrantes se sintam membros valiosos do time. Tal sentimento é o motor propulsor para o engajamento — e engajamento é vital para o desenvolvimento contínuo de uma cultura empresarial forte, que permita a empresa se alçar a novos patamares. 

Não importa se a vitória foi pequena ou gigantesca, sua celebração simboliza o avanço na jornada e nos deixa prontos para as próximas etapas. Reconhecimento traz não apenas engajamento, mas também aumenta a confiança da equipe e leva a uma maior produtividade.

Vale, então, o lembrete, nesta época de festas de fim de ano e quando tanto se fala em implantar uma cultura ágil nas empresas. A metodologia ágil quebra grandes metas em sprints menores, não raro tocados por várias equipes simultaneamente, facilitando o alcance do objetivo maior. Daí a importância de se falar dos marcos que são a conclusão de cada ciclo. Celebrá-los.

Se olharmos o ano como um sprint na nossa vida profissional assim como nos ciclos das empresas, dezembro é, então, a melhor época do ano para se olhar para trás e fazer um balanço de tudo o que foi possível fazer como um time. Nele entram a ideia ousada que pode vir à tona graças a um ambiente psicologicamente seguro, o plano posto em prática graças a uma equipe aguerrida, a inovação que ajudou a suplantar os obstáculos no trajeto, a meta alcançada pela soma de talentos complementares e diversos.

Assim, além de Feliz Natal, outras duas palavras são essenciais para se desejar Boas Festas para todos na sua empresa: “muito obrigado”.