“A vaca que ri” ri dos alemães

A alegre vaquinha surgiu no sangrento campo de batalha.
Por Oportunidades disfarçadasPublicado em 24/08/2017 11:50 | Última atualização em 24/08/2017 11:50Tempo de Leitura: 1 min de leitura

Uma das estrategias militares para elevar o moral dos soldados é ridicularizar o inimigo. Foi isso que fez o exército francês durante a 1ª Guerra Mundial.

Como os veículos alemães traziam na lateral a inscrição “Valkyries”, em referência às virgens guerreiras da Mitologia Nórdica, uma tropa francesa resolveu parodiar o símbolo: escreveu em seus próprios caminhões a palavra “vachkyrie”, que em francês soa como “vache qui rit”, e colocou ao lado o desenho de uma vaquinha sorridente.

A intenção era clara: comparar as divindades dos alemães às simples ruminantes de pasto.

A história poderia ter terminando aí se, após a Guerra, o soldado francês Léon Bel não voltasse para casa e precisasse assumir os negócios da familia, justamente uma fábrica de...queijo. Alguns anos depois, em 1921, quando precisou batizar o produto, Bel não teve dúvidas: tascou a alegre vaquinha e o “La vache qui rit”.

O resto é desnecessário falar. O carismático personagem virou sinônimo de produtos divertidos, saborosos e de qualidade, adorado por criancas e adultos.

Os alemães parecem ter esquecido a provocação. Tanto que a marca faz sucesso também na Alemanha, assim como em outros 120 países.

 

 

Fontes:

Tasty Stories Book: Legendary Food Brands and Their Typefaces, by Joke Gossé and Karoline Neujens

http://www.cooksinfo.com/vache-qui-rit-cheese

https://www.thelaughingcow.ca/history.php