Ciência

Games online podem blindar contra fake news, diz pesquisa britânica

Estudo feito com 15 mil usuários do game "Bad News" apontou que é possível treinar o público para melhor perceber propaganda disfarçada de notícia

Games online: pesquisa da Universidade de Cambridge com jogo online apontou que apenas 15 minutos ajuda os usuários a desenvolver "anticorpos mentais" contra notícias mentirosas (Mike Blake/Reuters)

Games online: pesquisa da Universidade de Cambridge com jogo online apontou que apenas 15 minutos ajuda os usuários a desenvolver "anticorpos mentais" contra notícias mentirosas (Mike Blake/Reuters)

R

Reuters

Publicado em 25 de junho de 2019 às 13h52.

Londres — Um game online permite que pessoas usem robôs de Twitter, evidências de imagens e incitem teorias da conspiração tem se mostrado efetivo na criação de consciência sobre notícias mentirosas, segundo pesquisa da Universidade de Cambridge.

Os resultados do estudo com 15 mil usuários do game "Bad News", lançado no ano passado pelo laboratório social focado em processo decisório da universidade (CDSMLab), mostraram que é possível treinar o público para melhor perceber propaganda disfarçada de notícia.

"A pesquisa indica que fake news se espalha mais rápido e profundamente que a verdade, então o combate à desinformação depois do fato é como lutar uma batalha perdida", disse Sander van der Linden, diretor do CDSMLab.

O estudo, publicado no periódico Palgrave Communications nesta terça-feira, mostra que jogar "Bad News" por apenas 15 minutos ajuda os usuários a desenvolver "anticorpos mentais" contra notícias mentirosas. Os resultados mostraram que os jogadores ficaram 21 por cento menos propensos de acreditar em fake news do que antes de jogarem o game.

A equipe traduziu o jogo para nove idiomas, incluindo alemão, sérvio, polonês e grego, em parceria com o ministério de Relações Exteriores da Inglaterra, afirmou o CDSMLab.

Acompanhe tudo sobre:Fake newsGamesPesquisas científicas

Mais de Ciência

Ozempic ajuda na redução de consumo de tabaco e álcool, indica relatório

Cobertura vacinal contra gripe atinge apenas 21% no Brasil; municípios intensificam campanhas

Nova espécie de dinossauro que viveu na Bahia é identificada

Qual o melhor horário para se exercitar? Estudo responde

Mais na Exame