Casual

Queijo argentino ganha medalha Super Ouro na ExpoQueijo Brasil; conheça

Reconhecido como o estado produtor de queijo no Brasil, Minas Gerais recebeu 56 medalhas no Concurso Internacional da ExpoQueijo Brasil

ExpoQueijo Brasil 2024: queijo Argentino ganha medalha Super Ouro. (Divulgação/Divulgação)

ExpoQueijo Brasil 2024: queijo Argentino ganha medalha Super Ouro. (Divulgação/Divulgação)

Júlia Storch
Júlia Storch

Repórter de Casual

Publicado em 4 de julho de 2024 às 11h47.

Tudo sobreGastronomia
Saiba mais

Reconhecido como o estado produtor de queijo no Brasil, Minas Gerais recebeu 56 medalhas no Concurso Internacional da ExpoQueijo Brasil, com produtos de diferentes regiões do estado.

Em segundo lugar, o estado de São Paulo conquistou seis medalhas, sendo cinco de Prata e um de Bronze. Motivo de comemoração, como para a produtora Luizita Camargo, de Ibiúna, interior de São Paulo. Ela foi uma das premiadas no concurso e levou para sua propriedade um troféu de Bronze. “Este foi o segundo ano que participamos. No ano passado ganhamos uma medalha de Ouro com outro queijo. A premiação da ExpoQueijo abre muitas portas, agrega muito valor ao nosso trabalho”, diz.

2º dia Expoqueijo 2024. (Divulgação/Divulgação)

Mais representatividade

O evento recebeu produtos da Argentina, Brasil, Chile, Espanha, Itália e Peru.

Neste ano a ExpoQueijo Brasil – Araxá International Cheese Awards – limitou o número de queijos inscritos. Foram aceitos 1.100 queijos. Apesar da redução, que garante condições ideais de armazenamento e julgamento dos queijos; o número de países participantes aumentou.

“Tivemos queijos de praticamente todos os estados do Brasil. Foi muito interessante perceber que 14 estados brasileiros receberam algum tipo de premiação e sete conquistaram Ouro. Isso demonstra o quanto o queijo brasileiro cresceu em qualidade e é competitivo e muito saboroso”, destaca Maricell.

O Brasil nunca conquistou o prêmio principal do concurso, o Super Ouro, mas segue como o país mais premiado nas demais categorias.

Neste ano foram 100 troféus para o Brasil, sendo 32 medalhas de Ouro, 32 medalhas de Prata e 36 medalhas de Bronze. No total foram premiados 42 queijos com medalhas de Ouro, 39 receberam medalhas de Prata e 43 produtos receberam medalhas de Bronze.

O concurso internacional tem a curadoria da EPAMIG - Instituto de Laticínios Cândido Tostes (EPAMIG ILCT), vinculado à Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento de Minas Gerais (Seapa). Ele segue regras internacionais e tem um sistema inédito que unifica as atividades, desde a inscrição das amostras, cadastro de jurados, avaliação dos queijos de acordo com os atributos sensoriais cadastrados, verificação das notas e dos medalhistas à emissão dos certificados.

Super Ouro

A Argentina levou pelo segundo ano consecutivo o principal prêmio da ExpoQueijo Brasil – Araxá International Cheese Awards, o maior evento do segmento nas Américas.

O grande vencedor foi o Queijo 4 Esquinas, da Quesería Ventimiglia. O produto concorreu na categoria Queijo de leite de vaca pasteurizado, com tempo de maturação de mais de 365 dias e casca tratada. O produtor Mauricio Couly conta que a inspiração do produto vem da Suíça e que ele leva o nome da sua terra natal na Argentina.

“É um queijo que tem 26 quilos, feito com 250 litros de leite. Ele tem uma maturação especial, assim como na França e na Suíça. Tenho que lavar com salmoura, com bactérias especiais e isso dá um sabor, um cheiro especial à peça. A Patagônia também tem um terroir especial, então as características ficam de um queijo único”, explica Couly.

Acompanhe tudo sobre:GastronomiaConcursosQueijos

Mais de Casual

A homenagem da Montblanc aos Jogos Olímpicos

Lembra da Von Dutch? Marca de bonés planeja retorno

Bar da Dona Onça terá menu degustação pela primeira vez

São Petersburgo se volta para turistas do Oriente

Mais na Exame