Carreira

Este é o novo profissional que bilionários como Bill Gates e Mark Zuckerberg procuram

Novos investimentos no metaverso aumentam demanda por profissionais que saibam entender e ajudar a construir a tecnologia

Óculos de realidade virtual: dispositivo será essencial para experiências no metaverso (Kilito Chan/Getty Images)

Óculos de realidade virtual: dispositivo será essencial para experiências no metaverso (Kilito Chan/Getty Images)

BC

Beatriz Correia

Publicado em 14 de junho de 2022 às 16h53.

Última atualização em 14 de junho de 2022 às 16h59.

Além da fortuna de centenas de bilhões de dólares, Mark Zuckerberg e Bill Gates têm algo em comum. Os dois bilionários estão apostando o futuro de suas empresas em uma nova tecnologia que desponta como a tendência do mercado de trabalho, dos negócios, da economia e da educação nos próximos anos: o metaverso. E não são só os maiores executivos do mundo que apostam no novo sistema. As principais instituições financeiras globais estimam que a economia do metaverso pode movimentar até US$ 13 trilhões. 

O Metaverso é definido como um mundo alternativo baseado na Realidade Virtual, Realidade Estendida e Realidade Aumentada, que os usuários podem acessar através de vários dispositivos e plataformas diferentes. O conceito também está muito ligado ao mundo das criptomoedas, tão em evidência atualmente, e tem se tornado cada vez mais popular. 

O termo veio à tona quando Mark Zuckerberg decidiu mudar o nome da sua empresa, o Facebook, para Meta, deixando claro que esse será o foco da empresa daqui pra frente. Além do rebranding, a companhia anunciou que vai investir 10 bilhões de dólares nos próximos anos para construir seu próprio ambiente no metaverso. A ideia é criar um mundo de entretenimento em que as pessoas interagem com seus avatares, interligando o real com o virtual. 

Seja o profissional mais disputado por profissionais como Bill Gates e Mark Zuckerberg. Clique aqui e descubra como!

Mas nem só de entretenimento viverá o metaverso. Logo após o anúncio do Facebook, Bill Gates informou que a Microsoft também vai explorar o novo universo com uma versão mais corporativa e voltada ao trabalho. O fundador da gigante de tecnologia afirmou, inclusive, que em 3 anos, todas as reuniões de negócios ocorrerão no metaverso. 

"Nos próximos dois ou três anos, prevejo que a maioria das reuniões virtuais se moverá das imagens de câmeras 2D para o metaverso, um espaço 3D com avatares digitais. O Facebook e a Microsoft recentemente revelaram suas visões para isso, o que deu à maioria das pessoas a primeira visão de como será", escreveu Gates em um artigo publicado em seu blog. 

A empresa do bilionário também está desenvolvendo versões do Excel, do PowerPoint e do Teams para o metaverso, com direito a reuniões com avatares. Bill Gates ainda comentou que a Microsoft planeja lançar uma versão provisória do seu metaverso já em 2022: "[Esta versão] usa sua webcam para animar um avatar usado em a configuração 2D atual", explicou. 

Metaverso: como funciona na prática?

A questão é que para que tudo isso funcione, são necessários profissionais que entendam e saibam desenvolver o metaverso, assim como foi com a internet nos seus primórdios. O problema, no entanto, é que por ser uma tecnologia tão recente e em seu momento embrionário, são poucos os profissionais que sabem lidar com o metaverso. O cenário geral contém:

  • milhares de empresas (grandes, médias e pequenas) enxergando o metaverso como a maior tendência dos próximos anos e tentando aproveitá-la desde o seu início;
  • poucos profissionais especializados e que sabem trabalhar para o desenvolvimento do metaverso. 

O resultado é uma alta demanda e baixa disponibilidade de pessoas qualificadas. Por esse motivo, os salários oferecidos por empresas passam dos R$ 25 mil para alguns cargos. Especialistas são unânimes em dizer que novos empregos e oportunidades relacionadas ao metaverso devem surgir nos próximos anos. Afinal, mais do que construir esse universo, o mercado também precisará de pessoas capazes de entendê-lo e de orientar essa transição.

Dê o primeiro passo para conquistar o seu espaço no metaverso! Clique aqui e conheça a 1ª formação dedicada a preparar profissionais para a maior revolução empresarial e tecnológica do século

Como se tornar o profissional buscado por Gates e Zuckerberg

De olho na crescente relevância do metaverso no mundo corporativo (e na enorme oportunidade que isso representa para empresas e profissionais), a EXAME Academy e o Ibmec, uma das mais tradicionais escolas de negócios do país, desenvolveram o Master em Digital Manager e Metaverso. Em nível de pós-graduação, o curso conta com um grupo docente de peso (composto por profissionais de mercado) e mais de 90 horas de atividades práticas. Saiba mais aqui.

Para que os interessados possam conhecer o conteúdo antes de comprá-lo, as quatro primeiras aulas da formação serão disponibilizadas de maneira 100% gratuita a partir do dia 20 de junho. O conteúdo será entregue de forma online, e todos que participarem terão direito a um certificado de participação – independentemente de decidirem, ou não, fazer o curso completo. Para participar, basta realizar sua inscrição clicando aqui ou no botão abaixo.

QUERO PARTICIPAR DAS 4 AULAS GRATUITAS DO MBA EM DIGITAL MANAGER E METAVERSO DO IBMEC EM PARCERIA COM A EXAME

Acompanhe tudo sobre:Bill Gatescarreira-e-salariosmark-zuckerbergMetaverso

Mais de Carreira

Você busca por salário emocional? Saiba mais sobre esse benefício que está atraindo profissionais

RH estratégico: descubra por que as empresas estão apostando nesta nova cultura

Flexibilidade e futuro: como o trabalho Gig está redefinindo carreiras no Brasil?

Os países mais procurados por brasileiros para estudar e trabalhar, segundo a Belta

Mais na Exame