BÚSSOLA CULTURAL: semana tem futuro distópico, Oxigênio e Portinari

Confira toda quinta-feira sugestões da Bússola com o melhor da programação cultural de São Paulo

5.555 dias de quarentena

Em The Art Of Facing Fear, com pré-estreia mundial nesta sexta-feira, 18, atores de cinco continentes se reúnem por meio do teatro para falar da pandemia causada pela covid-19, que mudou a vida de mais de sete bilhões de pessoas. São atores de 21 países que farão a peça, cada um de sua casa, dirigidos pelo brasileiro Rodolfo García Vázquez, diretor da companhia Os Satyros. A produção retrata um futuro distópico, em que as pessoas tentam reconstruir histórias de uma vida anterior à pandemia. Em quarentena há 5.555 dias, isolados e angustiados, eles criam um grupo na internet para se reconectar.

Sexta-feira, 18 de junho, às 21h30, gratuito, pela plataforma #CulturaEmCasa

Cena do filme Oxigênio.

Cena do filme Oxigênio. (Divulgação/Divulgação)

Falta de ar

O #CineCiência do Museu da Imagem e do Som (MIS) se debruça sobre um recente lançamento da Netflix, Oxigênio. O filme aborda a história de uma cientista presa em uma câmara criogênica que deve agir com precisão para conseguir escapar. Quanto mais o tempo passa, mais desaparece o oxigênio e mais diminuem suas chances de sair com vida. Na sequência da exibição, tem bate-papo com cientistas brasileiras, a física espacial Ale Pacini e a biomédica Marimélia Porcionatto. Além de debater o filme, elas farão reflexões sobre o momento da pandemia que vivemos.

Domingo, 20 de junho, 17h, no MIS, ao vivo, bate-papo

 (Isadora Vitti/Divulgação)

Pássaro de fogo

Sob a regência de Thierry Fischer, a Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo (Osesp) dá prosseguimento à Temporada 2021 com três concertos na Sala São Paulo. O programa apresenta a versão completa do balé O Pássaro de Fogo dando início ao ciclo Stravinsky 50, que relembra os 50 anos de morte do compositor russo Igor Stravinsky.

Quinta e sexta, 17 e 18 de junho, às 20h; sábado, 19, às 16h30; recomendação etária: 7 anos; Ingressos entre R$ 50 e R$ 100

Fachada da Casa Guilherme de Almeida.

Fachada da Casa Guilherme de Almeida. (Divulgação/Divulgação)

Noa Noa: uma homenagem

O poeta, tipógrafo e editor Cleber Teixeira, fundador da editora Noa Noa, será homenageado em um dia de conversas e reflexões na Casa Guilherme de Almeida. O encontro tratará do cuidado artesanal com a edição, o destaque à materialidade do livro e sua importância para a fruição da literatura (traduzida). Escritores, tradutores, editores e pesquisadores refletirão sobre a colaboração com Cleber e a importância da editora Noa Noa na história editorial brasileira.

Sábado, 19 de junho, das 10h às 17h30, pelo Zoom ; Inscrição até o dia 17 de junho

Popó Moreira

Popó Moreira (Alexandre Cuba/Divulgação)

A guitarra de Popó

Para os amantes da música instrumental, o  músico Popó Moreira oferece um pequeno show extraído da ótima obra Elita, seu mais recente lançamento. Frente à lente de seu celular, Popó traduz em sons e silêncios sua guitarra, que trafega entre estilos variados e inebriantes de sua música.

Sábado, 19 de junho, das 19h às 20h,  aberta ao público pelo Youtube

 (Divulgação/Divulgação)

A cabeça de Lima Barreto

O monólogo Traga-me a cabeça de Lima Barreto, com o ator Hilton Cobra, reúne trechos de memórias impressas nas obras do escritor e jornalista brasileiro entrecruzadas com livre imaginação. A ficção tem início logo após a morte de Lima, quando eugenistas exigem a exumação do seu cadáver para uma autópsia, a fim de esclarecer “como um cérebro inferior poderia ter produzido tantas obras literárias, se o privilégio da arte nobre e da boa escrita é das raças superiores?” A partir desse embate, a peça mostra as várias facetas da personalidade e da genialidade do escritor. A direção é de Fernanda Júlia.

Sábado, 19 de junho, 19h, classificação 14 anos, pela plataforma #CulturaEmCasa

 (Dasha Horita/Divulgação)

Vai que é sua

Tempo de reação é o nome dado ao momento que o goleiro leva para iniciar o movimento da defesa após perceber um ataque em direção ao gol. Um fundamento básico para o jogador dessa posição que completa 150 anos em 2021. Na mostra do Museu do Futebol, a  expressão ganha outra dimensão ao trazer para o centro do debate o goleiro Moacyr Barbosa, criticado por não ter defendido um gol na final da Copa do Mundo de 1950 no Maracanã. No ano em que completaria 100 anos, Barbosa tem sua trajetória recontada sob outra perspectiva. Com o auxílio de lembranças e  acervo  são discutidas evidências do racismo que estrutura o futebol e a sociedade brasileira.

De terça a domingo, das 11h às 18h, no Museu do Futebol; Ingressos: R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (meia), acesso exclusivamente mediante compra antecipada com horário marcado

Capela Santo Antônio em Brodowski

Capela Santo Antônio em Brodowski (Leandro Lé/Reprodução)

Santo Portinari

A exposição virtual “Santo Antônio" faz parte da programação deste mês do Museu Casa de Portinari e conta a história sobre a construção da primeira igreja matriz de Brodowski, no interior de São Paulo, terra natal de Cândido Portinari, considerado um dos mais importantes artistas plásticos brasileiros de todos os tempos e o de maior projeção internacional. A mostra traz dados históricos sobre a capela Santo Antônio e a Praça Candido Portinari, além da tela Santo Antônio e fotografias de obras do artista.

Exposição virtual, pelo site da instituição

Sobre Aquelas Palavras, do coreógrafo Jhean Allex

Sobre Aquelas Palavras, do coreógrafo Jhean Allex (Divulgação/Divulgação)

Aquelas palavras

O Teatro Sérgio Cardoso recebe programação especial do Grupo Raça com apresentações da Cia Experimental, uma recente iniciativa composta por jovens bailarinos que apresentam o espetáculo inédito Sobre Aquelas Palavras, do coreógrafo Jhean Allex, além da série Raça, por Elas, em homenagem à diretora e coreógrafa do grupo, Roseli Rodrigues (1955 - 2010). A série é composta pelas peças Caminho da Seda (2001), uma das obras mais consagradas de Roseli Rodrigues.

De 21 a 23 de junho, às 20h; Ingressos gratuitos aqui

Museu da Imigração

Museu da Imigração (Divulgação/Divulgação)

Tutti buona gente

Imigração Italiana: História, Pesquisa Genealógica e Cidadania é o nome do curso que será oferecido pelo Museu da Imigração sobre a história da migração italiana para o Brasil. O curso trará informações gerais e dicas sobre pesquisa genealógica, com ênfase nos registros de imigrantes italianos, e aspectos históricos e práticos do reconhecimento e concessão da nacionalidade italiana. De 28 de junho a 6 de julho, das 18h30 às 20h, R$ 200, inscrições pelo site do Museu

Siga a Bússola nas redes: Instagram | LinkedinTwitter | Facebook | Youtube

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também