Brasil

TSE aprova registro do Partido Novo

O partido, fundado em 2011 por empresários, médicos e advogados, é contra a intervenção do Estado na economia e quer a redução da carga tributária

Partido Novo: fundado em 2011 por empresários, médicos e advogados, o partido é contra a intervenção do Estado na economia e quer a redução da carga tributária (Tânia Rêgo/Agência Brasil)

Partido Novo: fundado em 2011 por empresários, médicos e advogados, o partido é contra a intervenção do Estado na economia e quer a redução da carga tributária (Tânia Rêgo/Agência Brasil)

DR

Da Redação

Publicado em 16 de setembro de 2015 às 07h30.

Última atualização em 7 de fevereiro de 2018 às 11h43.

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) aprovou hoje (15) o registro do Partido Novo, legenda fundada em 2011 por empresários, médicos e advogados. Com a aprovação do registro pelo tribunal, o Brasil passa a ter 33 partidos políticos.

Por maioria de votos, os ministros entenderam que o partido cumpriu os requisitos exigidos pela Justiça Eleitoral, como a comprovação do número mínimo de 493 mil assinaturas de apoiadores.

O partido é contra a intervenção do Estado na economia e quer a redução da carga tributária.

O Novo também propõe a preservação de liberdades individuais e defende a propriedade privada em oposição a conceitos coletivistas .

A legenda se posiciona contra o "carreirismo político" e sugere o fim de reeleição consecutiva para o mesmo cargo no Legislativo.

O partido político é criado após registrar a ata de fundação no cartório. Para participar das eleições, é preciso comprovar um mínimo de assinaturas de eleitores.

De acordo com a legislação eleitoral, o quantitativo corresponde a 0,5% dos votos registrados na última eleição para a Câmara dos Deputados, distribuídos em pelo menos nove estados.

Acompanhe tudo sobre:Câmara dos DeputadosPartido NovoPartidos políticosPolítica no BrasilTSE

Mais de Brasil

Lula se reúne com aliados políticos para discutir reação a projeto sobre aborto na Câmara

PL do Aborto gera manifestações em ao menos oito cidades

Rio quer atrair investimentos da Arábia Saudita e criar hub para Data Centers - inclusive submarinos

Microexplosão atinge município gaúcho de São Luiz Gonzaga

Mais na Exame