Brasil

"Temos 500 policiais trabalhando na recaptura", diz Lewandowski em Mossoró

Ministro da Justiça e Segurança Pública afirmou também que estão sendo construídas muralhas no presídio de segurança máxima

Fuga em Mossoró: fugitivos foram identificados como Rogério da Silva Mendonça, 36, conhecido como Tatu, e Deibson Cabral Nascimento, 34, conhecido como Deisinho

Fuga em Mossoró: fugitivos foram identificados como Rogério da Silva Mendonça, 36, conhecido como Tatu, e Deibson Cabral Nascimento, 34, conhecido como Deisinho

Agência o Globo
Agência o Globo

Agência de notícias

Publicado em 18 de fevereiro de 2024 às 16h09.

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Ricardo Lewandowski, disse que há 500 policiais trabalhando na recaptura dos fugitivos do presídio de segurança máxima em Mossoró (RN).

"Acabo de ser informado agora, que há cerca de 250 policiais das diferentes forças em cada um dos turnos. Portanto, temos quase 500 policiais trabalhando na recaptura desses dois fugitivos. Nós estamos envidando todos os esforços, identificando as fragilidades não apenas aqui no presídio de Mossoró, mas já foi iniciado uma varredura, uma identificação de possíveis fragilidades que, penso eu, inexistem nos demais presídios, mas as eventuais falhas já estão sendo corrigidas", disse o ministro.

Quem são os fugitivos?

Ligados ao Comando Vermelho, os fugitivos foram identificados como Rogério da Silva Mendonça, 36, conhecido como Tatu, e Deibson Cabral Nascimento, 34, chamado de Deisinho. Ambos são do Acre e estavam na Penitenciária Federal de Mossoró desde 27 de setembro de 2023.

Os dois detentos que fugiram da Penitenciária federal de Mossoró na quarta-feira passada fizeram uma família refém na noite desta sexta-feira. De acordo com investigadores, os fugitivos invadiram a casa de uma família numa área rural da cidade, pediram comida, queriam ver notícias sobre a fuga e roubaram celulares. A dupla ficou no local por cerca de quatro horas, não pediu dinheiro e fugiu a pé.

Acompanhe tudo sobre:Ricardo LewandowskiRio Grande do NortePresídios

Mais de Brasil

Gol vai suspender transporte de pets após morte de cachorro

Congresso analisa vetos de Lula sobre saidinha, bets e emendas de comissões

Invasão a sistema do governo tem desvio de pelo menos R$ 3,5 milhões

Nunes consolida frente ampla em jantar com caciques e vai adiar decisão sobre vice

Mais na Exame