Acompanhe:

O Senado aprovou nesta quarta-feira, 22, um projeto de lei que estabelece que o réu seja inocentado em julgamentos terminados em empate, inclusive em processos criminais, em tribunais superiores. Hoje, os tribunais superiores adotam esse entendimento apenas para a concessão de habeas corpus, de acordo com o texto. A votação foi simbólica, sem a contagem dos votos. O texto retorna agora para a Câmara.

Na Câmara, a aprovação só foi possível porque deputados do PT e do Centrão se uniram para derrubar um requerimento que adiaria a votação.

No Senado, o texto foi aprovado com parecer do senador Weverton (PDT-MA). Pelo relatório, a decisão de Turma, seja no Supremo Tribunal Federal (STF) ou no Superior Tribunal de Justiça (STJ), será tomada pelo voto da maioria absoluta de seus membros.

Será adotada a decisão mais favorável ao réu nos julgamentos de todas as matérias penal ou processual penal quando houver empate. Fica assegurada também a expedição de habeas corpus, de ofício, por juiz ou tribunal, ainda que sem o conhecimento da ação ou recurso contra coação ilegal.

Além disso, caso algum integrante estiver ausente, o julgamento será suspenso. Isso vai valer também se a corte estiver incompleta em razão da espera de indicação ou posse de um novo ministro.

Outras cortes

Já em relação a outras cortes, o projeto altera o Código de Processo Penal para estabelecer que em julgamentos de matéria penal ou processual penal em órgãos colegiados, havendo empate, se o presidente do colégio recursal, tribunal, câmara, turma ou seção não tiver tomado parte na votação, ele proferirá o voto de desempate.

Caso o presidente estiver presente na votação e mesmo assim houver empate, será convocado outro magistrado para proferir voto de desempate. Atualmente, não há convocação de outro juiz, e o empate favorece a defesa. Essas normas serão aplicadas mesmo se houver ausência de membro da corte por motivo de suspeição ou impedimento.

Créditos

Últimas Notícias

Ver mais
Possibilidade de idoso ter sido levado morto a banco torna ação 'repugnante' e 'macabra', diz juíza
Brasil

Possibilidade de idoso ter sido levado morto a banco torna ação 'repugnante' e 'macabra', diz juíza

Há 14 horas

Governo tenta barrar PEC que aumenta ganhos de juízes e promotores
Brasil

Governo tenta barrar PEC que aumenta ganhos de juízes e promotores

Há 18 horas

PEC que aumenta salários de juízes avança no Senado e tem ampliação
Brasil

PEC que aumenta salários de juízes avança no Senado e tem ampliação

Há 23 horas

Sistema de passaporte fica fora do ar e PF abre inquérito para investigar invasão de hacker
Brasil

Sistema de passaporte fica fora do ar e PF abre inquérito para investigar invasão de hacker

Há um dia

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais