Brasil

Sabesp: R$ 470 mi do BID será usado para expandir saneamento na região metropolitana de SP

O contrato se soma ao anterior, de mesmo valor, assinado em junho do ano passado, totalizando R$ 940 milhões

Sabesp (Sabesp/Divulgação)

Sabesp (Sabesp/Divulgação)

Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo

Agência de notícias

Publicado em 25 de julho de 2023 às 13h31.

O novo financiamento de R$ 470 milhões assinado pela Sabesp com o BID Invest, membro do Grupo Banco Interamericano de Investimentos (BID), será direcionado para expandir o saneamento na Região Metropolitana de São Paulo.

O contrato se soma ao anterior, de mesmo valor, assinado em junho do ano passado, totalizando R$ 940 milhões. Desta vez, a Proparco, subsidiária da Agência Francesa de Desenvolvimento, será a garantidora.

IntegraTietê

Com o empréstimo, a Sabesp vai focar na ampliação do sistema de coleta e tratamento de esgoto por meio do Projeto Tietê, parte do IntegraTietê.

A iniciativa, lançada em março, é um programa estadual para recuperar o principal rio do Estado que, até 2026, investirá R$ 5,6 bilhões. Desse total. R$ 3,9 bilhões serão aplicados pela Sabesp em saneamento.

O montante captado com o BID Invest também será usado para expandir a capacidade de três estações de tratamento de esgoto e na construção de uma nova.

O empréstimo é classificado como financiamento climático, com impactos como redução de doenças de veiculação hídrica, benefícios ambientais e contribuição para reduzir emissões de gases de efeito estufa.

O BID Invest financia empresas e projetos sustentáveis para alcançar resultados financeiros e maximizar o desenvolvimento econômico, social e ambiental da região.

Acompanhe tudo sobre:SabespSaneamentosao-paulo

Mais de Brasil

Manifestantes contrários ao PL Antiaborto voltam a ocupar ruas

Nova bolsa de valores, 'epicentro' de data centers e inovação: as apostas do Rio para crescer

Em Porto Alegre, Defesa Civil alerta para risco de novos temporais com ‘ventos intensos’ e granizo

Ministério da Saúde amplia vacinação contra dengue; veja nova faixa etária

Mais na Exame