Acompanhe:

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) confirmou nesta segunda-feira, 27, a indicação de Paulo Gonet Branco para à Procuradoria-Geral da República (PGR). Como adiantou a EXAME, o atual procurador-geral eleitoral assumirá, caso seja aprovado a sabatina do Senado, a vaga de Augusto Aras.

Gonet, de 62 anos, é doutor em direito, estado e Constituição pela UnB (Universidade de Brasília) e mestre em direitos humanos pela Universidade de Essex, na Inglaterra. Escritor de diversos artigos e livros, ele atua como professor emérito de Direto Constitucional em diversas instituições no Brasil.

Iniciou sua carreira no Ministério Público em 1987, como procurador. Em 2012, foi promovido a subprocurador-geral da República. Hoje, Gonet atua como procurador-geral eleitoral.

Ao lado do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), o indicado para PGR é fundador do Instituto Brasiliense de Direito Público, atual IDP (Instituto Brasileiro de Ensino, Desenvolvimento e Pesquisa), em Brasília.

Ações contra Bolsonaro

Recentemente, foi responsável pelo parecer favorável do Ministério Público Federal pela condenação do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) na ação do TSE que questionava a reunião com embaixadores, quando Bolsonaro questionou, sem provas, o funcionamento do sistema eleitoral brasileiro. Durante as eleições de 2022, Gonet apresentou uma representação no TSE contra Bolsonaro por suas falas contestando às urnas eletrônicas.

Créditos

Últimas Notícias

Ver mais
Vai chover hoje? Semana começa com previsão de chuvas intensas em SP e no Rio; veja previsão
Brasil

Vai chover hoje? Semana começa com previsão de chuvas intensas em SP e no Rio; veja previsão

Há 3 horas

Bolsonaro defende anistia para presos de 8 de janeiro e minimiza acusações de golpe
Brasil

Bolsonaro defende anistia para presos de 8 de janeiro e minimiza acusações de golpe

Há 16 horas

Apoiadores de Bolsonaro se reúnem em ato na Av. Paulista
Brasil

Apoiadores de Bolsonaro se reúnem em ato na Av. Paulista

Há 18 horas

Antes de ato na Paulista, petistas lembram 8/1 e dizem que Bolsonaro 'cometeu muitos crimes'
Brasil

Antes de ato na Paulista, petistas lembram 8/1 e dizem que Bolsonaro 'cometeu muitos crimes'

Há 18 horas

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais