Brasil

Preço médio do frete subiu 2% em janeiro ante dezembro, aponta IFR

Valores médios tiveram aumentos de 1,03% a 5,66%, dependendo do tipo de operação de transporte

Pedágio em rodovia de São Paulo (Paulo Fridman/Getty Images)

Pedágio em rodovia de São Paulo (Paulo Fridman/Getty Images)

Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo

Agência de notícias

Publicado em 15 de fevereiro de 2024 às 16h35.

O preço médio do frete por quilômetro rodado fechou janeiro a R$ 6,36 no País, o que representa uma elevação de 2% ante dezembro de 2023 e uma queda de 10% no comparativo com a média registrada em janeiro do ano passado, segundo dados da última análise do Índice de Frete Edenred Repom (IFR).

"Este é o primeiro aumento no valor médio do frete desde abril do ano passado. O novo reajuste da tabela do frete refletiu diretamente no aumento do custo de transporte", destaca Vinicios Fernandes, diretor da Edenred Repom.

Em janeiro, a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) atualizou os pisos mínimos de frete e editou nova resolução. Os preços médios tiveram aumentos de 1,03% a 5,66%, dependendo do tipo de operação de transporte, segundo a Edenred.

E, em fevereiro, os valores de frete devem registrar nova alta, em decorrência aumento do litro do diesel, após o início da vigência das novas alíquotas do ICMS.

O IFR é um índice do preço médio do frete e sua composição, levantado com base em 8 milhões de transações anuais de frete e vale-pedágio administradas pela Edenred Repom.

Acompanhe tudo sobre:Exploração de rodoviasPedágioImpostos

Mais de Brasil

Manifestantes voltam à Avenida Paulista para ato contra o PL do Aborto

Greve nas universidades federais: o que reivindicam os professores e quais são as ofertas do governo

Enel confirma a Lula investimento de R$ 20 bi para acabar com apagões

Enchentes paralisaram 63% das indústrias gaúchas, revela pesquisa

Mais na Exame