Brasil

Por que está ventando tanto hoje em SP? Entenda

A ventania pode chegar a rajadas de até 90 km/h ao longo do dia

Ciclone extratropical: fenômeno que atinge o sul do país afeta a região sudeste (Cris Faga/NurPhoto/Getty Images)

Ciclone extratropical: fenômeno que atinge o sul do país afeta a região sudeste (Cris Faga/NurPhoto/Getty Images)

Da Redação
Da Redação

Redação Exame

Publicado em 13 de julho de 2023 às 11h18.

Última atualização em 13 de julho de 2023 às 14h23.

Um ciclone extratropical que ainda está próximo ao litoral do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina causa fortes ventos na região leste do estado de São Paulo e pontos altos da serra do Rio de Janeiro nesta quinta-feira, 13. A ventania pode chegar a rajadas de até 90 km/h ao longo do dia. 

O Corpo de Bombeiros foi acionado seis vezes entre a madrugada e o início da manhã. Houve registro de queda de árvores nas zonas sul, leste, norte e na região central da capital. 

Receba as notícias mais relevantes do Brasil e do mundo em primeira mão. Inscreva-se no Telegram da Exame

Por volta de 4 horas da manhã, os bombeiros atenderam uma ocorrência após uma árvore cair sobre uma guarita no Morumbi, na zona sul. No momento da queda, o segurança não estava no local e, segundo a corporação, ninguém ficou ferido.

Um pouco mais tarde, eles foram chamados após outra árvore cair sobre uma residência em São Lucas. O incidente também não deixou feridos. Houve queda de árvores ainda em Moema e no Campo Belo, também na zona sul.

 No litoral, o serviço de balsas entre Bertioga e Guarujá ficou paralisado pela manhã. Há pelo menos 16 registros de quedas de árvores na Baixada Santista, conforme a Defesa Civil.

Ventos derrubam árvores e causam bloqueio serra do Rio de Janeiro

Um vendaval derrubou árvores na subida e na descida da serra de Petrópolis (BR-040). A pista com sentido ao município da Região Serrana foi totalmente interditada. Dois trechos foram afetados, no quilômetro 91 e no 87, onde três árvores de grande porte fecham a pista. Equipes do Corpo de Bombeiros e da Concer, concessionária responsável pela estrada, atuam no local.

Por que o ciclone extratropical está no Brasil?

O fenômeno acontece em decorrência de uma área de baixa pressão continental entre o norte da Argentina e o Paraguai.

Quando o ciclone extratropical acaba?

De acordo com o Inmet, os ventos devem diminuir de intensidade a partir da quinta-feira, 13, quando o ciclone extratropical deve se deslocar para o Oceano Atlântico e perder força.

O que é um ciclone extratropical?

Segundo o Clima Tempo, um ciclone extratropical é uma uma área de baixa pressão atmosférica onde os ventos giram ao redor de um centro, sempre no sentido horário, no caso do Hemisfério Sul, formando um círculo completo.

Quanto mais baixa a pressão do ar no centro do ciclone, mais fortes são os ventos e maior o potencial para o desenvolvimento de nuvens muito extensas, que provocam chuva volumosa e forte, ventania, raios e eventualmente granizo.

Com informações do Estadão Conteúdo.

Acompanhe tudo sobre:CicloneClimaChuvas

Mais de Brasil

Meta de alfabetizar 80% das crianças na idade certa é 'coisa nobre, mas pequena', diz Lula

Lira anuncia acordo com planos de saúde para suspender cancelamentos recentes de contratos

Lewandowski anuncia diretrizes para o uso de câmeras corporais por agentes de segurança pública

Enem 2024: como consultar o resultado da isenção?

Mais na Exame