Brasil

Operação na Cracolândia: Polícia Civil prende 15 pessoas, incluindo foragido da Justiça

Quarta operação em oito dias resulta em prisões por tráfico e associação ao tráfico de drogas no centro de São Paulo

Polícia Civil realiza quarta operação em uma semana na Cracolândia e prende 15 suspeitos (Jorge Araujo/Fotos Públicas)

Polícia Civil realiza quarta operação em uma semana na Cracolândia e prende 15 suspeitos (Jorge Araujo/Fotos Públicas)

Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo

Agência de notícias

Publicado em 31 de julho de 2023 às 07h17.

A Polícia Civil realizou 15 prisões neste domingo, 30, na Rua dos Gusmões, local da concentração de dependentes químicos da Cracolândia, na região central de São Paulo. De acordo com os policiais, um dos detidos era procurado pela Justiça.

A Secretaria de Segurança Pública informou que um criminoso havia sido autuado em flagrante por tráfico de drogas no mesmo local, há dois dias, mas foi solto em audiência de custódia no sábado, 29. Hoje foi autuado novamente. Doze pessoas foram presas em flagrante por associação ao tráfico e tráfico de drogas.

Foram apreendidas 75 porções de cocaína, 39 de maconha, 16 de k9 além de dois pedaços de crack e três tijolos de maconha.

Participaram da operação 60 policiais civis em 30 viaturas, de acordo com a SSP. Agentes da Guarda Civil Metropolitana (GCM) realizaram a contenção dos dependentes químicos, enquanto os agentes da Polícia Civil prendiam criminosos citados em um relatório de inteligência.

Quatro operações em oito dias na Cracolândia

A mesma tática tem sido adotada nas últimas operações, que se tornaram cada vez mais frequentes. Esta foi a quarta operação em cerca de uma semana. Até então, 24 pessoas foram presas desde o dia 22, incluindo um homem e uma mulher que seriam líderes do tráfico de drogas local. Do total de presos, ao menos 16 tinham antecedentes criminais.

Um homem de 44 anos preso em flagrante na quarta-feira, 27, foi apontado por investigadores como um dos principais fornecedores de crack da região. Segundo o Governo do Estado, ele estava com 1,5 kg de crack e R$ 12 mil em dinheiro quando foi abordado pela polícia, na Rua dos Andradas.

As investigações teriam identificado que o homem trazia semanalmente matéria-prima para a produção da droga do Guarujá, na Baixada Santista. Ainda de acordo com o Governo, ele tem outros 10 passagens pela polícia, por crimes como roubo, estelionato, tráfico, receptação e furto. Também na quarta, outra operação fez cinco prisões, de três homens e duas mulheres além da apreensão de dinheiro e da droga sintética M4.

Já a mulher de 23 anos apontada como liderança do comércio ilegal de drogas foi presa no dia 22, durante uma ação conjunta da polícia, que identificou 16 alvos, presos em flagrante. Dezoito pessoas foram presas, duas foragidas da Justiça. Segundo o Governo, todos passaram por audiência de custódia, dos quais seis conseguiram liberação. Um balanço do Estado aponta que 1.322 suspeitos foram presos na Cracolândia no primeiro semestre.

As operações se tornaram mais comuns desde que usuários de drogas realizaram ataques a ônibus, uma viatura, um caminhão de lixo, além de outros carros, no dia 11. O caso assustou moradores e comerciantes da região de Campos Elíseos, República e Santa Ifigênia. Duas pessoas foram presas e duas outras ficaram feridas.

Acompanhe tudo sobre:CracolândiaPolícia CivilTráfico de drogasDrogas

Mais de Brasil

Operação da PF investiga invasão e uso criminoso do aplicativo E-título

Anvisa proíbe uso e comercialização de produtos à base de fenol

Nunes tem 28,5% e Boulos, 25,9%; Marçal sobe 5 pontos e empata com Tabata e Datena, diz Paraná

Passageiros causaram ao menos duas confusões por dia em voos, em 2023; Anac propõe punição

Mais na Exame