Brasil

Marina Silva: Adaptação e mitigação não são suficientes para enfrentar mudanças climáticas

Ministra do Meio Ambiente defendeu que mudança profunda pode ser possível com o Plano de Transformação Ecológica

Marina Silva, Ministra do Meio Ambiente (Andre Coelho/Getty Images)

Marina Silva, Ministra do Meio Ambiente (Andre Coelho/Getty Images)

Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo

Agência de notícias

Publicado em 17 de novembro de 2023 às 18h29.

As medidas de adaptação e mitigação das mudanças climáticas são necessárias, mas não são suficientes para o enfrentamento efetivo dos eventos severos de clima, segundo a ministra do Meio Ambiente, Marina Silva.

A mitigação é o investimento na redução das emissões de gases de efeito estufa (GEE) a fim de evitar ou reduzir a incidência da mudança do clima. A adaptação tem como objetivo reduzir os potenciais danos da crise climática e buscar oportunidades.

"Adaptação e mitigação não vão resolver o problema se não houver uma agenda de transformação do modelo de desenvolvimento econômico, social, ambiental e cultural", afirmou durante o Encontro da Sociedade Civil sobre o Plano de Transformação Ecológica realizado nesta tarde em São Paulo. "O modelo atual é insustentável. É preciso uma mudança profunda", disse.

A ministra afirmou que o Plano de Transformação Ecológica, apresentado pelo governo federal e que tem a coordenação do Ministério da Fazenda, tem o objetivo de empreender essa mudança profunda no País. Ela pontuou que o plano será feito na "tentativa e erro". "Passará por erros e acertos", disse a ministra, acrescentando que o plano é transversal por essência e envolve diferentes setores e ministérios.

Acompanhe tudo sobre:Marina SilvaMudanças climáticasEfeito estufa

Mais de Brasil

Coqueluche: saiba mais sobre a doença que voltou a preocupar o mundo

Manifestantes voltam à Avenida Paulista para ato contra o PL do Aborto

Greve nas universidades federais: o que reivindicam os professores e quais são as ofertas do governo

Enel confirma a Lula investimento de R$ 20 bi para acabar com apagões

Mais na Exame