Maia critica tuíte de Salles sobre Greenpeace: “Ilação desnecessária”

Presidente da Câmara cobrou Salles após fala sobre navio do Greenpeace na costa do Nordeste na época do aparecimento do óleo

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), cobrou uma posição oficial do ministro Ricardo Salles (Meio Ambiente) sobre a origem do vazamento de óleo que desde setembro tem chegado às praias do Nordeste.

“Estamos esperando uma posição oficial do Ministério do Meio Ambiente”, escreveu Maia em seu Twitter. Na mesma publicação, o deputado compartilhou uma reportagem sobre um tuíte de Salles que insinuava que a organização ambiental Greenpeace estaria por trás do vazamento.

“Tem umas coincidências na vida né… Parece que o navio do #greenpixe estava justamente navegando em águas internacionais, em frente ao litoral brasileiro bem na época do derramamento de óleo venezuelano”, tuitou Salles.

O ministro respondeu a publicação de Maia e reafirmou a insinuação quanto ao Greenpeace, ao que o presidente da Câmara rebateu que Salles fazia “uma ilação desnecessária”.

Em resposta, o Greenpeace divulgou nota dizendo que o ministro mente “para criar uma cortina de fumaça”, que esconda a “incapacidade de Salles em lidar com a situação”.

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.