Macron: depender da soja brasileira é o mesmo que apoiar desmatamento da Amazônia

Declaração é dada no momento em que a UE e o Mercosul negociam um acordo, mas o fracasso brasileiro na proteção ambiental, na opinião de autoridades, seria um entrave para avançar no tema

Em vídeo, Macron fala em "não depender mais" da soja brasileira, e produzi-la no continente (Jean Catuffe / Colaborador/Getty Images)

Em vídeo, Macron fala em "não depender mais" da soja brasileira, e produzi-la no continente (Jean Catuffe / Colaborador/Getty Images)

EC

Estadão Conteúdo

Publicado em 12 de janeiro de 2021 às 17h57.

O presidente da França, Emmanuel Macron, fez críticas ao desmatamento da Amazônia e citou especificamente a soja brasileira, relacionando-a ao problema ambiental. "Continuar a depender da soja brasileira seria ser conivente com o desmatamento da Amazônia", afirmou Macron, em sua conta oficial no Twitter.

A publicação dele é acompanhada de um vídeo, no qual comenta a questão a repórteres.

"Nós somos coerentes com nossas ambições ecológicas, estamos lutando para produzir soja na Europa", afirma o presidente francês.

A declaração é dada no momento em que a União Europeia e o Mercosul negociam um acordo comercial, mas o fracasso brasileiro na proteção ambiental, na opinião de algumas autoridades europeias, seria um entrave para avançar no tema.

No vídeo, Macron fala em "não depender mais" da soja brasileira, e produzi-la no continente.

Mais de Brasil

Conflitos por terra batem recorde no Brasil no primeiro ano do governo Lula

Cármen Lúcia mantém condenação de Deltan por Power Point contra Lula

Risco fiscal está 'drenando oportunidades' do Brasil, diz Tarcísio

Fluxo de passageiros para o exterior cresce pelo 24º mês seguido mostra Anac

Mais na Exame