Acompanhe:

Lula anuncia a criação do Ministério das Pequenas e Médias Empresas

Na prática, o caminho mais provável é que a secretaria das Micro e Pequenas Empresas e Empreendedorismo, vinculada ao MDIC, seja transformada em uma pasta

Modo escuro

Continua após a publicidade
Lula: governo passará por uma mini reforma ministerial para acomodar os partidos do centrão (Valter Campanato/EBC./Agência Brasil)

Lula: governo passará por uma mini reforma ministerial para acomodar os partidos do centrão (Valter Campanato/EBC./Agência Brasil)

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) afirmou nesta terça-feira, 29, que vai criar o Ministério das Pequenas e Médias Empresas. Com a nova pasta, o governo passará a ter 38 ministérios. "Nós vamos criar, eu estou propondo a criação do ministério das pequenas e médias empresas, das cooperativas e dos empreendedores individuais. Para que tenha um ministério específico para cuidar dessa gente que precisa de crédito e de oportunidade", afirmou o petista em sua live semanal. 

Na prática, o caminho mais provável é que a secretaria das Micro e Pequenas Empresas e Empreendedorismo, vinculada ao Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços (MDIC), seja transformada em um ministério. Entre as atribuições da futura pasta estará o desenvolvimento de ações de apoio à inserção de artesãos, microempreendedores individuais (MEI), microempresas e empresas de pequeno porte na economia brasileira e no mercado internacional.

Reforma ministerial de Lula

Em meio as negociações para a entrada do Partido Progressista e Republicanos no governo, o novo ministério servirá para acomodar aliados e consolidar a base parlamentar de Lula. O Planalto já confirmou que os deputados André Fufuca (PP-MA) e Silvio Costa Filho (Republicanos-PE) serão nomeados, mas até então, não havia sinalização sobre o novo desenho da esplanada dos ministérios. 

Os ministérios do Esporte, dos Portos e Aeroportos e do Desenvolvimento Social também estão na mira do Centrão na reforma ministerial. PP também deve indicar a nova presidente da Caixa Econômica Federal. A expectativa é que Lula conclua a reforma ministerial até o final da semana. Na segunda-feira, o senador Jacques Wagner, líder do governo na Casa, afirmou que as mudanças devem acontecer até sexta-feira.

Hoje, a base fiel de Lula conta com pouco menos de 140 votos na Câmara e depende da liberação de emendas e cargos para alcançar o quórum constitucional de 308 deputados. A nova acomodação política também passa pela adesão do presidente da Casa, Arthur Lira (PP-AL), ao posto decoordenador político informal do Planalto para remover as resistências da maioria dos partidos de centro-direita, predominantes na Casa. 

Créditos

Últimas Notícias

Ver mais
Chefe da ONU celebra esforços da Celac pela paz e pede esforços ao Haiti
Mundo

Chefe da ONU celebra esforços da Celac pela paz e pede esforços ao Haiti

Há 3 horas

Lula comemora resultado do PIB e afirma que país 'cresceu mais do que o previsto'
Brasil

Lula comemora resultado do PIB e afirma que país 'cresceu mais do que o previsto'

Há 4 horas

Lula se reúne hoje com Maduro e situação na Venezuela deve entrar na pauta
Brasil

Lula se reúne hoje com Maduro e situação na Venezuela deve entrar na pauta

Há 10 horas

Jaques Wagner: desoneração de municípios não é um assunto tão maduro quanto dos setores
Economia

Jaques Wagner: desoneração de municípios não é um assunto tão maduro quanto dos setores

Há um dia

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais