Acompanhe:

Lira diz que subsídio é questão emergencial e volta a cobrar Petrobras

Na quarta-feira, o presidente da Câmara dos Deputados defendeu um subsídio direcionado a categorias como motoristas de aplicativo, taxistas e caminhoneiros

Modo escuro

Continua após a publicidade
Presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira. (Luis Macedo/Câmara dos Deputados/Agência Câmara)

Presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira. (Luis Macedo/Câmara dos Deputados/Agência Câmara)

E
Estadão Conteúdo

Publicado em 17 de março de 2022 às, 15h44.

O presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), afirmou nesta quinta-feira, 17, que a criação de um subsídio temporário para os combustíveis é uma "questão emergencial". Após uma reunião com líderes partidários, o deputado também voltou a cobrar que a Petrobras recue do aumento no preço dos combustíveis.

Na quarta-feira, Lira defendeu um subsídio direcionado a categorias como motoristas de aplicativo, taxistas e caminhoneiros. "Todo o Brasil está preocupado com isso e a gente vai encontrar uma solução", afirmou. De acordo com ele, o Executivo precisa estar "bem alinhado" com o Congresso, já que a renúncia fiscal é do governo.

Fique por dentro das principais notícias do Brasil e do mundo. Assine a EXAME

Nesta quinta, o presidente da Câmara também voltou a dizer que não há urgência para a análise do projeto aprovado no Senado que cria uma conta de estabilização para os preços dos combustíveis. "Não é um projeto que vai resolver imediatamente essa questão. Nós temos outras questões que podem ser tratadas com relação ao combustível, como poderia ser esse subsídio eminentemente temporário para diminuir o impacto que houve", afirmou.

Lira disse, ainda, que o fato de a Petrobras não recuar do aumento no preço dos combustíveis mostra uma "incapacidade" da estatal em dar uma resposta rápida ao "povo brasileiro". Na quarta, o deputado já havia criticado a empresa.

"O barril baixou. O barril sobe, a gente aumenta. O barril baixa a gente não baixa? Então, é importante que a Petrobras recue o preço e do aumento que deu, porque o dólar está caindo e o barril está caindo, são os dois componentes que fazem a política de preços da Petrobras", declarou Lira na quarta.

Últimas Notícias

Ver mais
Depois do Paraná, Petrobras entra com diesel renovável em SP
ESG

Depois do Paraná, Petrobras entra com diesel renovável em SP

Há 19 horas

PL da reoneração da folha enviado pelo governo entra no sistema da Câmara
Brasil

PL da reoneração da folha enviado pelo governo entra no sistema da Câmara

Há um dia

Câmara aprova tarifa social com novos descontos em água e esgoto para baixa renda
Brasil

Câmara aprova tarifa social com novos descontos em água e esgoto para baixa renda

Há um dia

Frente parlamentar negocia piso de 15% na mistura obrigatória de biodiesel ao diesel
ESG

Frente parlamentar negocia piso de 15% na mistura obrigatória de biodiesel ao diesel

Há um dia

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais