Acompanhe:

Justiça suspende reintegração de fazenda ocupada por índios

Tribunal suspendeu a reintegração de posse da Fazenda Chaparral, uma das 14 propriedades rurais que índios guaranis-ñandevas ocupam

Modo escuro

Continua após a publicidade

	Índios Iauanauás: prazo para que os índios deixassem a fazenda voluntariamente terminava hoje
 (Wikimedia Commons)

Índios Iauanauás: prazo para que os índios deixassem a fazenda voluntariamente terminava hoje (Wikimedia Commons)

A
Alex Rodrigues

Publicado em 18 de dezembro de 2013 às, 12h51.

Brasília – O Tribunal Regional Federal da 3ª Região (TRF3) (com jurisdição sobre São Paulo e Mato Grosso do Sul) suspendeu a reintegração de posse da Fazenda Chaparral, uma das 14 propriedades rurais que índios guaranis-ñandevas ocupam há cerca de dois meses em Japorã, a cerca de 460 quilômetros de Campo Grande (MS). O prazo para que os índios deixassem a fazenda voluntariamente terminava hoje (18).

A decisão do presidente do TRF3, desembargador Newton de Lucca, foi divulgada ontem (17). A Justiça havia autorizado o uso da força policial para garantir o cumprimento da liminar de reintegração de posse.

Os índios, por sua vez, prometiam resistir à ação policial e permanecer no local. A área das fazendas ocupadas foi declarada terra tradicional indígena pela Fundação Nacional do Índio (Funai), em 2005.

Segundo o coordenador substituto da Funai em Ponta Porã (MS), Elder Paulo Ribas da Silva, a fundação indigenista ainda não foi oficialmente notificada da decisão judicial.

Segundo ele, a decisão judicial indica que as ordens de reintegração de posse de mais três fazendas localizadas em Japorã (Remanso, São Jorge e Santo Antônio) também devem ser suspensas.

A iniciativa de pedir a suspensão da ação de reintegração na Fazenda Chaparral foi da Funai. “Solicitamos a suspensão para todas as demais áreas em que a Justiça concedeu a ordem de desocupação e reintegração. Há estudos demonstrando que toda a área [onde ficam as 14 propriedades rurais ocupadas] se trata de terra indígena. Por isso, pedimos tempo para buscarmos uma solução pacífica, sem a necessidade de uso de violência ou da polícia”, disse Silva à Agência Brasil.

Últimas Notícias

Ver mais
Marco temporal: PGR defende no STF inconstitucionalidade de lei aprovada pelo Congresso
Brasil

Marco temporal: PGR defende no STF inconstitucionalidade de lei aprovada pelo Congresso

Há 12 horas

Ondjango: o que uma prática ancestral angolana nos ensina sobre colaboração e senso de comunidade
ESG

Ondjango: o que uma prática ancestral angolana nos ensina sobre colaboração e senso de comunidade

Há 16 horas

Governo prepara nova megaoperação na terra indígena Yanomami
Brasil

Governo prepara nova megaoperação na terra indígena Yanomami

Há 3 dias

Exames revelam presença de mercúrio, usado no garimpo, em amostras de cabelo de yanomamis
Brasil

Exames revelam presença de mercúrio, usado no garimpo, em amostras de cabelo de yanomamis

Há uma semana

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais