Acompanhe:

Justiça do Rio revoga prisão domiciliar de Crivella, cumprindo decisão do STF

Ex-prefeito será liberado da prisão domiciliar e do uso de tornozeleira eletrônica

Modo escuro

Continua após a publicidade
Crivella: de acordo com a decisão de Gilmar Mendes, Crivella ainda deverá cumprir medidas cautelares (Andre Coelho/Getty Images)

Crivella: de acordo com a decisão de Gilmar Mendes, Crivella ainda deverá cumprir medidas cautelares (Andre Coelho/Getty Images)

A
Agência O Globo

Publicado em 13 de fevereiro de 2021 às, 16h59.

A juíza Paula Fernandes Machado, do plantão judiciário do Tribunal de Justiça do Rio (TJ-RJ), expediu na tarde deste sábado (13) o alvará de soltura do ex-prefeito Marcelo Crivella, cumprindo decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes, que revogou a prisão domiciliar do ex-prefeito.

Crivella estava impedido de sair de casa desde o dia 23 de dezembro, com monitoramento por tornozeleira eletrônica, que deverá ser retirada nas próximas horas.

A Justiça estadual atendeu a um pedido feito pela defesa de Crivella no início da tarde, que buscava agilizar o cumprimento da decisão do STF antes da comunicação entre as duas cortes. O advogado Alberto Sampaio Jr. anexou ao processo a decisão de Gilmar, afirmando que "a restituição da liberdade do ora Requerente, também já é de conhecimento público e notório".

Sampaio citava ainda o feriado como justificativa para que o alvará fosse expedido pelo plantão judiciário, "eis que a excepcionalidade do período de carnaval, conjugada com este período de final de semana, torna-se mais que necessária a atuação deste plantão, no sentidos de cumprir decisão", escreveu.

Crivella está em prisão domiciliar desde o dia 23 de dezembro. Ele foi detido um dia antes, e chegou a passar uma noite na prisão. Ele é investigado por envolvimento no chamado "QG da Propina", onde, de acordo com o Ministério Público do Rio, empresários pagavam para ter acesso a contratos e para receber valores que eram devidos pela gestão municipal.

De acordo com a decisão de Gilmar Mendes, Crivella ainda deverá cumprir medidas cautelares: comparecer periodicamente em juízo, no prazo e nas condições definidas pelo juíz de origem, para informar e justificar suas atividades. O ex-prefeito continua também proibido de manter contato com os
demais investigados por qualquer meio, e impedido de deixar o país — devendo entregar seu passaporte.

Últimas Notícias

Ver mais
"Dia D": Governo de SP faz mobilização contra dengue, zika vírus e chikungunya
Brasil

"Dia D": Governo de SP faz mobilização contra dengue, zika vírus e chikungunya

Há 3 horas

PGR defende que suposto espião russo continue preso no Brasil
Brasil

PGR defende que suposto espião russo continue preso no Brasil

Há 4 horas

Chuva faz São Paulo entrar em estado de atenção para alagamentos
Brasil

Chuva faz São Paulo entrar em estado de atenção para alagamentos

Há 6 horas

Ato de Bolsonaro na Paulista deve contar com deputados, senadores e governadores aliados
Brasil

Ato de Bolsonaro na Paulista deve contar com deputados, senadores e governadores aliados

Há 8 horas

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais