Jungmann: Moro colaborou para homicídios caírem, mas crédito é dos estados

Para ex-ministro da Segurança Pública, pasta que hoje está sob responsabilidade de Moro, crimes têm diminuído desde 2018

São Paulo — O ex-ministro de Segurança Pública, Raul Jungmann, elogiou a redução dos índices criminais, em especial, o dos homicídios em 2019, comemorada pelo atual ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, nas redes sociais. "A queda do número de homicídios começou em 2018."

O ministro Moro continuou e acelerou essa queda", afirmou o ex-ministro ao Broadcast Político.

Jungmann, contudo, defende que o protagonismo do avanço em Segurança Pública "pertence aos governos estaduais". "Não quer dizer que o governo federal não colabore, mas são os governos estaduais que cuidam da Segurança Pública", disse Jungmann. "Desconheço instrumentos do governo federal para combater homicídios", afirmou.

O ex-ministro participou nesta quinta-feira, 30, do ciclo de palestras "O Futuro da Segurança Pública no Brasil" realizado em São Paulo pela Escola de Negócios Trevisan e pelo Instituto para Reforma das Relações entre Estado e Empresa (IREE).

Durante sua fala, Jungmann defendeu que "o nosso sistema de segurança aumenta, promove e amplia a insegurança e a violência".

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.