Brasil

Indígenas fazem manifestação em Ministério da Saúde e Nísia promete ampliar ajuda

O ato contou com a presença da ministra da Saúde, Nísia Trindade, que foi presenteada com cocar e recebeu uma defumação com ervas dos indígenas

Ianomâmi: a deputada Célia Xacriabá (PSOL-MG) também participou da manifestação (Andressa Anholete/Getty Images)

Ianomâmi: a deputada Célia Xacriabá (PSOL-MG) também participou da manifestação (Andressa Anholete/Getty Images)

EC

Estadão Conteúdo

Publicado em 8 de fevereiro de 2023 às 18h02.

Última atualização em 8 de fevereiro de 2023 às 18h10.

Lideranças indígenas organizaram uma manifestação em frente ao Ministério da Saúde nesta quarta-feira, 8, para cobrar apoio à comunidade dos Ianomâmis, em Roraima, e outros povos do País, em especial aos aldeados da Bahia.

O ato contou com a presença da ministra da Saúde, Nísia Trindade, que foi presenteada com cocar e recebeu uma defumação com ervas dos indígenas. A titular da pasta ainda recebeu as lideranças para uma conversa no Ministério em que ficou definido o apoio financeiro para o fortalecimento da Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai).

“Depois de muito tempo sem poder entrar nessa casa [Ministério da Saúde], hoje o governo mostra que essa casa é do povo brasileiro e do povo indígena”, disse “A nossa ministra [Nísia], assim como nossos caciques e lideranças, têm apoiado porque a nossa saúde é prioridade. A nossa saúde tem que chegar nas bases e nas aldeias”, disse o cacique Zeca Pataxó.

A deputada Célia Xacriabá (PSOL-MG) também participou da manifestação e foi parabenizada pelos indígenas pela defesa aos povos originários. O ato, apesar de reunir poucas pessoas na sede do Ministério da Saúde, gerou o fechamento da via de acesso à Praça dos Três Poderes no início da manhã desta quarta.

A Polícia Militar do Distrito Federal (PM-DF) passou a reforçar a segurança na Esplanada dos Ministérios, mesmo em situações que envolvam a concentração de poucas pessoas. Nesta quarta, também é esperada a visita da ministra da Europa e dos Negócios Estrangeiros da França, Catherine Colonna, ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), evento que dobra a segurança na área.

Acompanhe tudo sobre:FunaiIndígenasNísia TrindadeYanomamis

Mais de Brasil

Veranico: altas temperaturas e massa de ar seco devem permanecer até o inverno; veja onde fará 30ºC

Enem 2024: prazo de inscrição termina nesta sexta-feira, 14

Alagoas assina convênios para atrair R$ 155 milhões em investimentos em troca de incentivos fiscais

Lula critica falta de acordo entre Zelensky e Putin: 'Estão gostando da guerra'

Mais na Exame