Acompanhe:

Governo do Paraná anuncia medidas para sanear finanças

Entre as medidas para diminuir em 15% os gastos com custeio está a demissão de 3,5 mil funcionários comissionados

Modo escuro

Continua após a publicidade
O governador do Paraná, Beto Richa, quer economizar R$ 480 milhões por ano  (Divulgação)

O governador do Paraná, Beto Richa, quer economizar R$ 480 milhões por ano (Divulgação)

L
Lúcia Nórcio

Publicado em 4 de janeiro de 2011 às, 12h33.

Curitiba – A suspensão de todos os pagamentos de despesas do governo paranaense por até 90 dias e a redução de 15% nos gastos de custeio na administração direta e indireta – exceto nas áreas de saúde, educação, segurança e promoção social – estão entre as medidas anunciadas hoje (4) pelo governador Beto Richa “para o saneamento das finanças do estado”.

Ele também anunciou a exoneração de todos os funcionários públicos contratados para cargos em comissão e a suspensão automática de ordens de serviço ou convênios firmados que ainda não foram iniciados.

No caso das exonerações, o ato vai atingir 3,5 mil funcionários, que, segundo Richa, já deveriam ter sido dispensados. “O governo que entra quer ter a liberdade para escolher sua equipe e conhecer quem trabalha em cada área”, afirmou durante coletiva à imprensa, enfatizando que todas as medidas seguem a lógica da prudência financeira.

Segundo o governador, também serão estabelecidos prazos para que cada um dos secretários atinja suas metas e quem não cumprir poderá ser afastado do cargo. Será firmado um contrato de gestão, que definirá metas objetivas para todas as áreas do governo.

O pagamento das despesas obrigatórias de caráter continuado, que não podem ser canceladas — como água e energia –, está garantido. O pagamento de despesas de até R$ 50 mil também está autorizado, desde que tenha o consentimento do secretário da área. Os casos que excederem esse valor deverão ser analisados por um comitê gestor.

A expectativa do governo é que o corte de despesas em 15% gere uma economia de cerca de R$ 480 milhões no primeiro ano de governo.

Últimas Notícias

Ver mais
Tebet: não foi erro esperar para mudar meta fiscal; o momento oportuno era PLDO
Brasil

Tebet: não foi erro esperar para mudar meta fiscal; o momento oportuno era PLDO

Há 4 horas

Quais são os 10 maiores supermercados do Paraná e quanto eles faturam? Veja a lista
seloNegócios

Quais são os 10 maiores supermercados do Paraná e quanto eles faturam? Veja a lista

Há 6 horas

Empresa da Votorantim triplica capacidade de processamento de resíduos no Paraná
ESG

Empresa da Votorantim triplica capacidade de processamento de resíduos no Paraná

Há 4 dias

Tebet descarta debate sobre mudança da meta fiscal até o meio do ano
Brasil

Tebet descarta debate sobre mudança da meta fiscal até o meio do ano

Há 2 semanas

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais