Governo de SP anuncia novas regras para travessia de balsa São Sebastião-Ilhabela; veja mudanças

Entre as medidas está a restrição de circulação de caminhões a partir de quatro eixos de segunda a quinta-feira entre às 6h e 20h

Litoral: travessia chegou a 6 horas nas últimas semanas (Sergio Barzaghi / Governo do Estado de São Paulo/Flickr)

Litoral: travessia chegou a 6 horas nas últimas semanas (Sergio Barzaghi / Governo do Estado de São Paulo/Flickr)

André Martins
André Martins

Repórter de Brasil e Economia

Publicado em 6 de outubro de 2023 às 16h41.

O governo de São Paulo anunciou nesta sexta-feira, 6, medidas para melhorar a operação e reduzir a demora na travessia de balsa entre São Sebastião e Ilhabela, no litoral norte do estado. Na últimas semanas, a espera para atravessar de balsa chegou a 6 horas. A resolução entra em vigor em dez dias.

Entre as medidas está a restrição de circulação de caminhões a partir de quatro eixos de segunda a quinta-feira entre às 6h e 20h. Nos finais de semana, os horários serão diferentes. Para entrar em Ilhabela, o trânsito estará proibido para caminhões de três eixos ou mais na sexta-feira, das 10h às 23h59; no sábado, das 8h às 16h; e no domingo, das 8h às 14h. Em véspera de feriado prolongado, a proibição vale das 11h às 23h59; e no primeiro dia do período prolongado, das 8h às 16h. O governo acredita que 20% do total de caminhões que hoje embarcam nas balsas terão de seguir o novo horário.

A resolução também proíbe o embarque de caminhões que ultrapassem o limite máximo de peso bruto total (PBT) de 40 toneladas. A restrição se aplica, ainda, a veículos a partir de três eixos quando a altura da maré for inferior a 0,5 metros.

No caso de transporte que exija travessia não compartilhada com veículos comuns, como é o caso de cargas perigosas, inflamáveis, explosivos e caminhões de coleta de resíduos sólidos (carregados), passa a ser obrigatório o agendamento prévio, com 48 horas de antecedência do horário pretendido, por meio do site do Departamento Hidroviário.

Segundo o governo, as restrições são se aplicam para veículos de essenciais para a população,  como transporte de gêneros alimentícios perecíveis, serviços médicos e hospitalares, concessionárias de serviços públicos, carros-fortes, Forças Armadas, Polícias Civil, Militar e Federal, Corpo de Bombeiros, além dos Veículos Urbanos de Carga (VUC) e caminhões do tipo “toco”, de dois eixos. Todos, no entanto, devem observar o limite de peso e, no caso de veículos a partir de três eixos, a restrição de quando a altura da maré estiver inferior a 0,5 metros.

Além das medidas anunciadas nesta sexta, o governador Tarcísio de Freitas prometeu na última quinta-feira, 5, investimento para diminuir o tempo de travessia e recuperar as balsas. "Não podemos admitir 6 horas travessia. Queremos que seja feita em menos tempo, com mais segurança e qualidade", disse. A administração estadual afirma que já investiu R$ 31,7 milhões para a modernização da frota e R$ 48,8 milhões em dragagem, drenagem e reforma de flutuantes, entre outros itens.

Concessão da travessia até 2025

Em nota, a secretária de Meio, Ambiente, Infraestrutura e Logística, Natália Resende, afirma que as medidas são importantes para melhorar o serviço para população. "Vale ressaltar que, a longo prazo, estamos estruturando, também, uma Parceria Público-Privada (PPP) para a concessão das travessias”, ressalta. O estudo deve ser contratado pela Secretaria de Parcerias em Investimentos (SPI), ainda neste semestre, e a previsão é que o leilão ocorra em 2025.

Novas regras para caminhões na balsa de Ilhabela

  • Os veículos de carga com mais de quatro eixos não poderão embarcar entre 6 e 20 horas, de segunda a quinta-feira. 
  • Caminhões de três eixos ou mais não poderão entrar na ilha na sexta-feira, das 10 às 23h59, no sábado, das 8 às 16 e no domingo, das 8 às 14 horas.
  • Em véspera de feriado prolongado, a proibição vale das 11 às 23h59, e no primeiro dia do feriado prolongado, das 8 às 16 horas.
  • Não serão afetados caminhões com cargas perecíveis e veículos de serviços essenciais, como saúde. 
Acompanhe tudo sobre:Estado de São PauloPraias

Mais de Brasil

Conflitos por terra batem recorde no Brasil no primeiro ano do governo Lula

Cármen Lúcia mantém condenação de Deltan por Power Point contra Lula

Risco fiscal está 'drenando oportunidades' do Brasil, diz Tarcísio

Fluxo de passageiros para o exterior cresce pelo 24º mês seguido mostra Anac

Mais na Exame