Brasil

Erenice pede demissão após denúncias, dizem fontes

Acusações de corrupção ligadas a familiares da ministra da Casa Civil teriam jogado contra sua permanência no cargo

O presidente Lula e a ministra-chefe da Casa Civil, Erenice Guerra (Wilson Dias/ABr)

O presidente Lula e a ministra-chefe da Casa Civil, Erenice Guerra (Wilson Dias/ABr)

DR

Da Redação

Publicado em 16 de setembro de 2010 às 12h56.

Brasília - Após denúncias envolvendo familiares, a ministra-chefe da Casa Civil, Erenice Guerra, pediu demissão nesta quinta-feira, disseram à Reuters fontes, que pediram para não ser identificadas.

A pressão sobre Erenice subiu ainda mais depois que o jornal Folha de S.Paulo publicou reportagem nesta quinta, como já havia feito a revista Veja no fim de semana, indicando que o filho da ministra, Israel, realizava tráfico de influência junto ao governo.

Leia mais notícias sobre governo

Siga as notícias do site EXAME sobre Economia no Twitter

Acompanhe tudo sobre:CorrupçãoEscândalosFraudesGoverno

Mais de Brasil

Câmara aprova a Lei Taylor Swift, que criminaliza cambismo digital

CCJ do Senado aprova projeto que prorroga por 10 anos as cotas para negros em concurso

Pacheco adia sessão sobre vetos, governo evita derrotas, e Lira demonstra insatisfação

Rio registra queda de 25% das mortes violentas no primeiro trimestre

Mais na Exame