Brasil

Eleições em SP: PSDB fará "mobilização total" para Tarcísio, diz partido

Depois de declarar apoio ao candidato do Republicanos em São Paulo, PSDB programa comícios para o ex-ministro da Infraestrutura com a presença de caciques do partido

Tarcísio de Freitas: apoio do PSDB (BTG Pactual/Divulgação)

Tarcísio de Freitas: apoio do PSDB (BTG Pactual/Divulgação)

CA

Carla Aranha

Publicado em 13 de outubro de 2022 às 18h41.

Última atualização em 13 de outubro de 2022 às 18h54.

Depois de declarar apoio oficial a Tarcísio de Freitas (Republicanos) na última terça, dia 11, o diretório estadual do PSDB prepara uma série de ações de campanha em prol do ex-ministro da Infraestrutura. Nos próximos dias, Rodrigo Garcia (PSDB), candidato derrotado ao governo do estado, deve participar de carreatas e comícios para angariar mais votos para Tarcísio, segundo o diretório tucano. Estão programadas ações de rua na capital, Grande São Paulo e interior — no sábado, por exemplo, deverá haver uma carreata em Ribeirão Preto. “É mobilização total”, diz Marco Vinholi, presidente do PSDB em São Paulo.

A intenção é reunir nomes de peso do partido em São Paulo para participar das ações. Vinholi já confirmou presença. Orlando Morando, prefeito de São Bernardo do Campo, também deverá subir nos palanques, segundo o diretório tucano paulista. “Vamos abrir comitês e colocar o PSDB na campanha de rua para puxar votos para o Tarcísio”, afirma Vinholi.

Fique por dentro de tudo sobre as Eleições 2022 e os resultados das pesquisas eleitorais. Clique aqui e receba gratuitamente a newsletter EXAME Desperta.

Desde o primeiro turno, a campanha do candidato do Republicanos tem procurado costurar alianças com prefeitos. “As articulações, junto a prefeituras do PSDB e outros partidos, foram muito importantes para o resultado final do primeiro turno”, diz Guilherme Afif Domingos, coordenador da campanha do ex-ministro da Infraestrutura.

Os tucanos não desmentem. Nos bastidores, políticos influentes da sigla dizem que de fato a campanha de Tarcísio marcou pontos em se aproximar de prefeitos tucanos. “A estratégia foi garantir que ações administrativas teriam continuidade”, diz Afif, ex-vice governador de São Paulo na gestão de Geraldo Alckmin e ex-assessor especial do ministro Paulo Guedes.

Tarcísio chegou ao segundo turno com 42,32% dos votos válidos, diante de 35,7% de Fernando Haddad (PT). O candidato do Republicanos teve a preferência do eleitorado em 500 munícipios do estado. Haddad venceu na capital, maior colégio eleitoral do país, em que obteve 44,29% dos votos. O petista também levou a Grande São Paulo e outras 90 cidades.

Nos últimos dias, Tarcísio tem dito que, caso seja eleito, deverá manter repasses de verbas e acordos com as prefeituras realizados pela gestão tucana. O ex-ministro permanece como favorito na corrida eleitoral. Segundo a última pesquisa Ipec, divulgada na última terça, dia 11, o candidato do Republicanos tem 53% da preferência dos eleitores, ante 47% de Haddad.

Veja também:

 

 

 

 

 

Acompanhe tudo sobre:EleiçõesEleições 2022Fernando HaddadTarcísio Gomes de Freitas

Mais de Brasil

Sob gestão Lula, assassinatos contra indígenas no Brasil aumentam 15% em 2023, aponta relatório

PRTB marca data de convenção para anunciar candidatura de Marçal no mesmo dia do evento de Nunes

Moraes defende entraves para recursos a tribunais superiores e uso de IA para resolver conflitos

Com negociação para definir vice, PL lança candidatura de Ramagem à prefeitura do Rio

Mais na Exame