Acompanhe:

Dino afirma que queda em pedidos de registro de armas se deve a decreto de Lula

O ministro atribui essa queda ao decreto do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) sobre armas, assinado em 1º de janeiro

Modo escuro

Continua após a publicidade
Dino: A medida suspendeu, por 60 dias, novos registros de Colecionadores, Atiradores e Caçadores (CACs) (Valter Campanato/Agência Brasil)

Dino: A medida suspendeu, por 60 dias, novos registros de Colecionadores, Atiradores e Caçadores (CACs) (Valter Campanato/Agência Brasil)

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Flávio Dino, destacou em entrevista coletiva realizada nesta quinta, 16, uma "queda substantiva de requerimentos de registros de armas". De acordo com dados da Polícia Federal, em janeiro de 2022 houve pedidos para cadastrar 9719 armas. Em janeiro de 2023, esse número caiu para 3888.

O ministro atribui essa queda ao decreto do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) sobre armas, assinado em 1º de janeiro. A medida suspendeu, por 60 dias, novos registros de Colecionadores, Atiradores e Caçadores (CACs) e de clubes de tiro, e restringiu a quantidade de armas e munições de uso permitido.

A pasta estuda reestruturar a política de armas no Brasil. Além do Grupo de Trabalho criado para se debruçar sobre o tema, Dino disse que serão realizadas audiências públicas com 42 pessoas físicas e jurídicas - entre elas, a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), associações da indústria de material bélico, clubes de tiro e entidades defensoras dos direitos humanos.

Créditos

Últimas Notícias

Ver mais
Governo contesta no STF leis que facilitam porte de arma no Rio Grande do Sul e no Paraná
Brasil

Governo contesta no STF leis que facilitam porte de arma no Rio Grande do Sul e no Paraná

Há 3 dias

STF decide que Estado é responsável por mortes causadas por balas perdidas em operações policiais
Brasil

STF decide que Estado é responsável por mortes causadas por balas perdidas em operações policiais

Há 3 dias

Governo abre mais duas ações no STF contra leis estaduais sobre armas
Brasil

Governo abre mais duas ações no STF contra leis estaduais sobre armas

Há 3 dias

China impõe sanções a duas empresas dos EUA por "apoio a venda de armas a Taiwan"
Mundo

China impõe sanções a duas empresas dos EUA por "apoio a venda de armas a Taiwan"

Há 3 dias

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais