Acompanhe:

CCJ da Câmara retoma apreciação da denúncia contra Temer

Os membros da comissão entram agora na reta final da apreciação do pedido da Procuradoria Geral da República (PGR)

Modo escuro

Continua após a publicidade
Michel Temer: os membros da CCJ terão de votar a favor ou contra o parecer de Bonifácio (Beto Barata/PR/Divulgação)

Michel Temer: os membros da CCJ terão de votar a favor ou contra o parecer de Bonifácio (Beto Barata/PR/Divulgação)

D
Daiene Cardoso e Isadora Peron, do Estadão Conteúdo

Publicado em 18 de outubro de 2017 às, 16h42.

Brasília - A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara retomou na tarde desta quarta-feira, 18, a sessão de análise da segunda denúncia contra o presidente Michel Temer.

Com o fim da fase de debates, os membros da comissão entram agora na reta final da apreciação do pedido da Procuradoria Geral da República (PGR).

O relator Bonifácio de Andrada (PSDB-MG) terá agora 20 minutos de réplica para defender a tese do arquivamento da denúncia.

O mesmo tempo será concedido aos advogados Eduardo Carnelós, Daniel Gerber e Antonio Pitombo, defensores de Temer e dos ministros Eliseu Padilha (Casa Civil) e Moreira Franco (Secretaria Geral da Presidência), respectivamente.

Também será concedido tempo de encaminhamento de voto para dois parlamentares favoráveis ao parecer e dois contrários. Os partidos também poderão fazer a orientação de voto da bancada.

Os membros da CCJ terão de votar a favor ou contra o parecer de Bonifácio. A votação eletrônica será aberta, ou seja, ao final o resultado sairá no painel.

Últimas Notícias

Ver mais
Lula cobra pedido de desculpas do Equador por invasão de Embaixada do México
Brasil

Lula cobra pedido de desculpas do Equador por invasão de Embaixada do México

Há 5 horas

Marco temporal: PGR defende no STF inconstitucionalidade de lei aprovada pelo Congresso
Brasil

Marco temporal: PGR defende no STF inconstitucionalidade de lei aprovada pelo Congresso

Há 4 dias

Crise no Haiti: ONU diz que quase 100 mil pessoas fugiram de Porto Príncipe por violência de gangues
Mundo

Crise no Haiti: ONU diz que quase 100 mil pessoas fugiram de Porto Príncipe por violência de gangues

Há 4 dias

Ida de Bolsonaro à Embaixada da Hungria não configurou busca por asilo político, avalia PGR
Brasil

Ida de Bolsonaro à Embaixada da Hungria não configurou busca por asilo político, avalia PGR

Há uma semana

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais