Curtas – uma seleção do mais importante no Brasil e no mundo

Bolsonaro volta atrás em MP; Demanda por voos domésticos cai 75%; Mercado reduz previsão do PIB

Bolsonaro volta atrás em MP

Num intervalo de poucas horas o governo editou, e depois revogou parcialmente, nesta segunda-feira, uma medida provisória (MP) que esquentou um debate crescente entre economistas e gestores públicos. A MP 927 permitia aos empregadores suspender por até quatro meses os contratos de trabalho de seus funcionários sem pagar salário. Depois de uma chuva de críticas pela manhã, o presidente recuou.  Em uma transmissão ao vivo no site da EXAME, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou que a medida provisória foi editada de maneira “capenga” e que causou “pânico”. O texto, publicado em edição extra do Diário Oficial do domingo, foi alterado no começo da tarde e o artigo que permitia a suspensão de contrato foi suspenso.

Maia propõe orçamento de guerra

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, propôs ao governo a edição de uma PEC (Proposta de Emenda à Constituição) que cria um regime extraordinário fiscal e de contratações exclusivamente para ações de contenção à crise do coronavírus. “A ideia é criar um orçamento de guerra e tudo que for aprovado terá início, meio e fim”, afirmou Maia, durante debate online realizado pelo banco BTG Pactual, que faz parte do grupo empresarial que controla a Exame. Maia afirmou que o objetivo é viabilizar os investimentos e gastos necessários para que a economia brasileira se recupere, sem comprometer as contas futuras do governo. “Não podemos ter um aumento da despesa num momento em que o país ficará mais pobre”, afirmou o deputado.

Coronavírus: 1891 casos e 34 mortes

O Brasil está com 1891 infectados pelo coronavírus, segundo balanço diário divulgado pelo Ministério da Saúde nesta segunda-feira. O número de mortes subiu de 25 para 34, um aumento de 36% em apenas um dia. Todos os estados brasileiros têm pelo menos um caso da doença. São Paulo tem 745 casos e já registrou 30 mortes pela Covid-19. O Rio de Janeiro tem quatro mortes e 233 casos. Ao lado dos estados do Sudeste, o Ceará é um dos que mais tem infectados com 163. Os números de outros estados que também chamam a atenção são: Distrito Federal (133), Minas Gerais (128), Rio Grande do Sul (86), Santa Catarina (68), Bahia (63), Paraná (56), Pernambuco (42) e Amazonas (32).

Saúde regulamenta telemedicina

O Ministério da Saúde publicou, em edição extra do Diário Oficial da União (DOU), portaria para regulamentar atendimentos médicos a distância, por teletrabalho. A liberação da telemedicina ocorrerá excepcionalmente durante o período de pandemia do novo coronavírus. O objetivo da medida é “reduzir a propagação da covid-19 e proteger as pessoas”. A modalidade poderá ser usada para atendimento pré-clínico, de suporte assistencial, de consulta, monitoramento e diagnóstico no Sistema Único de Saúde (SUS) ou na rede privada. Pelo texto, o atendimento por telemedicina será feito diretamente entre médicos e pacientes, por meio de tecnologia da informação e comunicação que garanta a integridade, segurança e o sigilo de informações.

Mercado reduz previsão do PIB

A expectativa de crescimento da economia brasileira em 2020 caiu de alta de 1,68% para 1,48%, conforme o Relatório de Mercado Focus, divulgado nesta segunda-feira pelo Banco Central (BC). Há quatro semanas, a estimativa era de crescimento de 2,20%. Para 2021, o mercado financeiro manteve a previsão de alta do Produto Interno Bruto (PIB), de 2,50%. Quatro semanas atrás, estava no mesmo patamar. A projeção, no entanto, está bem acima da feita pelo governo. Na última sexta-feira, a equipe econômica revisou a estimativa para o desempenho da economia em 2020 de alta de 2,1% para apenas 0,02%. Na semana passada, no comunicado da decisão do Comitê de Política Monetária (Copom) que cortou a Selic em 0,5 ponto para 3,75% ao ano, o BC avaliou que a pandemia do novo coronavírus está provocando uma desaceleração significativa do crescimento global.

Demanda por voos domésticos cai 75%

A Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear) informou nesta segunda-feira que as suas associadas já registram queda de 75% na demanda por voos domésticos e redução de 95% no mercado internacional nesta semana, em relação a igual período de 2019. A entidade é formada basicamente pelas companhias aéreas Gol e a Latam Airlines. De acordo com a associação, os declínios refletem as restrições de viagens aéreas em todo o mundo, devido à pandemia do novo coronavírus (Covid-19).

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também