Brasil

BC: taxa de juros cobrada das famílias sobe em outubro

Para empresas, média caiu 0,3% e fechou em 28,7% ao ano no período

Agência do BB no Rio: juros às famílias fechou em 40,4% ao ano no mês de outubro (Fernando Lemos/VEJA Rio)

Agência do BB no Rio: juros às famílias fechou em 40,4% ao ano no mês de outubro (Fernando Lemos/VEJA Rio)

DR

Da Redação

Publicado em 29 de novembro de 2010 às 10h44.

Brasília - A taxa média de juros cobrada das famílias subiu um ponto percentual, de setembro para outubro deste ano, e atingiu 40,4% ao ano, segundo dados divulgados hoje (29) pelo Banco Central (BC).

No caso das empresas, a taxa média caiu 0,3 ponto percentual para 28,7% ao ano, no período. Com isso, a taxa geral para famílias e empresas ficou em 35,4%, alta de 0,3 ponto percentual.

A inadimplência tanto para famílias quanto para as empresas ficou estável em 6% e 3,5%, respectivamente.

O spread, diferença entra a taxa de captação de recursos pelos bancos e a cobrada dos clientes na hora do empréstimo, ficou 29 pontos percentuais para as famílias, alta de um ponto percentual. Para as empresas houve recuo de 0,4 ponto percentual para 18,1 pontos percentuais.

O prazo médio de financiamentos para as empresas teve redução de dois dias corridos para 383. Para as famílias, a queda foi de três dias corridos para 538.

Acompanhe tudo sobre:BancosFinançasJurosTaxas

Mais de Brasil

Quem é Mello Araújo, anunciado como vice de Nunes em São Paulo

Lula anuncia R$ 194 milhões para construção de 1,3 mil casas no Piauí

Justiça Federal homologa acordo para preservação da Cinemateca

Nunes e Tarcísio confirmam ex-chefe da Rota indicado por Bolsonaro como vice

Mais na Exame